Aprovada moção de Felipe Gremelmaier contrária à redução de educação física nas escolas estaduais

Por iniciativa do vereador Felipe Gremelmaier/MDB, a Câmara Municipal aprovou moção de contrariedade à medida do Governo do Estado que reduz a carga horária de Educação Física para uma aula semanal, no Ensino Fundamental, e exclui a disciplina, a partir do 2o ano do Ensino Médio.

Ao defender o texto na sessão desta terça-feira (11/01), Felipe Gremelmaier considerou a medida um retrocesso no incentivo ao esporte e na formação de atletas. Na moção, assinada por mais oito vereadores e aprovada por unanimidade em plenário, o parlamentar destaca:
“A referida medida vai na contramão de todos os estudos científicos que reforçam a importância da Educação Física na promoção da saúde e da cidadania, descaracterizando a função da disciplina na formação integral dos alunos. Além disso, a normativa também desconsidera os dados epidemiológicos que apresentam o aumento do sedentarismo e da obesidade entre jovens e adolescentes”.
O texto lembra que muitas famílias dependem da disciplina em questão para afastar jovens da violência e não ocuparem tanto tempo com tecnologias. Além disso, cita que entidades supragovernamentais, como a UNESCO e a Organização Mundial da Saúde (OMS), preconizam a educação física para promover saúde física e mental.
Na Assembleia Legislativa, Felipe Gremelmaier tem apoio do presidente da Comissão de Educação, deputado estadual Carlos Búrigo/MDB, para que o governo gaúcho reveja a medida.
O vereador lembrou que a FIEPS-RS (Federação Internacional de Educação Física e Esportiva) emitiu ofício ao Governo do Estado, solicitando o retorno das aulas no Ensino Médio. O CREF2 (Conselho Regional de Educação Física do RS) repudiou a medida estadual.
“Saliento que a Educação Física é considerada serviço essencial no Município de Caxias do Sul, conforme a Lei n°. 8.558 de 2020, bem como no Estado do Rio Grande do Sul”, ressalta o parlamentar.

Divulgação Sabe Caxias:

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *