Natação do Recreio da Juventude conquista medalhas inéditas em campeonatos brasileiros

Atletas Leonardo Zanesi Servelin, com um bronze; e Elisabete de Oliveira Pinto, com uma prata, disputaram recentemente competições em Porto Alegre e no Paraná, respectivamente  

Caxias do Sul – O ano de 2022 irá consolidar a elevação do desempenho esportivo dos atletas da natação do Recreio da Juventude. A afirmação é do head coach Régis Mencia, que já trabalhou com o campeão olímpico Cesar Cielo e está à frente do programa de treinamento de 86 atletas do clube esmeraldino desde o início de 2021. A citação de Mencia é comprovada com duas recentes conquistas inéditas em participações em campeonatos brasileiros de natação.

No fim de novembro, o nadador Leonardo Zanesi Servelin, 15 anos, foi medalha de bronze nos 100m peito do Campeonato Brasileiro Juvenil de Verão – Troféu Carlos de Campos Sobrinho, na categoria Juvenil 1. O evento foi disputado no Grêmio Náutico União, em Porto Alegre. No início de dezembro, a atleta Elisabete de Oliveira Pinto, 13 anos, conquistou medalha de prata nos 50m livre, categoria Infantil 2, no Campeonato Brasileiro Infantil de Verão – Troféu Mauricio Bekenn, disputado no Santa Mônica Clube de Campo, em Colombo (PR).

Mencia, que trabalha no Recreio da Juventude com os técnicos da equipe de natação Arthur da Silva Moschen e Sarah Matana, atua há 27 anos no esporte de alta competição. Desde que chegou a Caxias do Sul, 130 novos recordes foram registrados no clube. “As duas medalhas inéditas em competições nacionais são fruto do investimento do RJ e do estímulo dos profissionais nos treinamentos. Temos como foco a formação de atletas olímpicos, o que pode abrir caminho para a questão acadêmica no que diz respeito a bolsas de estudo no Exterior. A estrutura do clube oferece oportunidades para todos”, pontua o head coach.

Divulgação Sabe Caxias:

No Campeonato Brasileiro de Natação Juvenil, em Porto Alegre, participaram 634 atletas de 110 clubes. No nacional Infantil, disputado no Paraná, foram 678 atletas de 114 clubes. Nesse sentido, Régis Mencia enaltece a colocação de Elisabete e Leonardo, sendo que outros atletas do Recreio da Juventude ficaram entre os oito primeiros colocados, posições consideradas importantes na natação. Por esses resultados, o clube apareceu pela primeira vez no ranking dos 20 melhores da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA). “O fato de nossos atletas estarem performando em nível nacional nos dá muita visibilidade. Acredito que 2022 irá consolidar a elevação do nosso desempenho esportivo”, projeta Mencia.

 Motivação e oportunidades 

Elisabete de Oliveira Pinto começou a nadar aos seis anos de idade. Desde criança frequenta as piscinas do Recreio da Juventude. Participou das primeiras competições na categoria Mirim, com 10 anos. Treina de segundas-feiras a sábados numa das mais modernas estruturas aquáticas do País. O Complexo Aquático Sede Guarany tem uma piscina olímpica coberta que sedia competições estaduais e nacionais. Além disso, duas vezes por semana ela faz reforço muscular na academia. Estudante do 9º ano do Colégio La Salle Carmo, a adolescente conta que pretende continuar a competir pelo clube.

Leonardo Zanesi Servelin também começou a nadar com seis anos de idade. Desde os nove anos está no Recreio da Juventude. Estudante do 2º ano do ensino médio do Colégio La Salle Caxias, ele avalia que o esporte abrirá muitos caminhos, principalmente na formação acadêmica. “Vislumbro muitas oportunidades. A motivação que tenho para treinar e competir faz eu querer mais, e aqui no clube isso é possível”, diz Leonardo, segurando, com orgulho, a medalha conquistada na competição nacional. Ambos os atletas estão de férias e retornam aos treinamentos em janeiro.

A natação é uma das modalidades do projeto Recreio da Juventude – Despertar Olímpico, e tem o apoio do Comitê Brasileiro de Clubes (CBC).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *