Plano Municipal de Turismo será elaborado a partir de diagnóstico do setor

Metodologia foi apresentada ao trade nesta semana

Além de dar direcionamento para as ações do setor, o Plano Municipal de Turismo é necessário para credenciar o município na busca de recursos federais, por exemplo. Parte integrante do Plano de Governo desta gestão, o Plano será elaborado a partir de um estudo que fará o diagnóstico preciso do turismo do município, apontando suas potencialidades e fragilidades. O pontapé inicial foi dado nesta semana, com uma live direcionada a empreendedores do setor, apresentando a metodologia do estudo, chamado Radar Turístico, e que será realizado pelo Sebrae. Na apresentação da live estiveram o prefeito, Adiló Didomenico, o secretário Municipal de Turismo, Enio Martins, o gestor de projetos de Turismo do Sebrae na Serra Gaúcha, Emerson Monteiro, e a turismóloga e consultora em Turismo Ivane Fávero, que conduzirá oficinas com os diferentes segmentos que compõem a cadeia do setor na cidade.
“Caxias tem um potencial turístico extraordinário. Precisamos nos reinventar e mostrar ao país tudo o que temos, mas para a nossa gente também. O caxiense tem que conhecer e vender as belezas da cidade. E o trade precisa ter segurança e confiabilidade naquilo que estamos oferecendo”, argumenta o prefeito Adiló.
“O plano vem para estarmos alinhados com o Ministério do Turismo ali na frente, quando a pandemia passar. Trazemos essa ação com muita responsabilidade. Essa construção nos permitirá o Selo do Turismo e a busca de recursos”, complementa o secretário Enio.
Com entrevistas a distância e presenciais, o estudo resultará em dados que vão orientar as ações do turismo em Caxias nos próximos anos. A metodologia avalia o turismo a partir oito dimensões divididas em dois pilares. Na área de Infraestrutura, os especialistas coletarão dados sobre acessos, apoio ao turista, hospedagem e gastronomia. Já em relação aos Atrativos, a oferta do município será analisada sob os aspectos histórico-cultural, natural, econômico e eventos. O investimento para a realização do Radar Turístico – aproximadamente R$ 40 mil – será custeado pelo Sebrae e pela Sicredi Pioneira RS, também apoiadora da ação.

DIVULGAÇÃO:

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *