Da entrada à sobremesa: qual vinho servir nas ceias de final de ano?

Sommelière da Vinícola Aurora ensina como escolher o melhor produto para os jantares de Natal e Ano Novo

Foto Vinícola Aurora, divulgação

Peru, farofa, lentilha, frutos do mar, salpicão, frutas, panetone, sobremesas… são tantas as opções que fica até difícil imaginar qual vinho ou espumante combina mais com as ceias de final de ano, não é mesmo?

Com a missão de ajudar na escolha da bebida para acompanhar os jantares de Natal e Ano Novo, convidamos a sommelière da Vinícola Aurora, Renata Guidoti. Ela ensina alguns truques que vão auxiliar você a não errar na hora da compra. A especialista explica que o segredo de uma boa harmonização está na combinação dos vinhos ou espumantes com o alimento.

“É uma forma de desfrutar do melhor que ambos têm a oferecer, tornando a experiência gastronômica mais agradável e alcançando seu mais alto nível. Uma harmonização malsucedida pode prejudicar o potencial de uma das partes, diminuindo ou aniquilando tanto o prato como o próprio vinho ou espumante”, defende Renata.

Para fazer bonito, a sommelière ensina quatro grandes truques na hora da combinação:

“Como a harmonização busca criar um equilíbrio entre o vinho e a refeição, para não errar, a dica é pensar no peso do prato igual ao peso do vinho. Ou seja, prato consistente e pesado precisa de um vinho igualmente encorpado. Pratos de sabor mais leves e delicados, com vinhos de igual estrutura. Também pode-se apostar em alimentos aromáticos com vinhos aromáticos ou pratos doces sempre com vinhos doces. Outra estratégia é a harmonização por contraste, ou seja, comida gordurosa com um vinho com excelente acidez e frescor”, exemplifica.

Para quem quer se familiarizar com a bebida, mas que não tem o costume, uma boa alternativa é iniciar com o espumante Moscatel, que atrai os iniciantes por seu sabor adocicado. Mas para quem já está familiarizado, o coringa da enogastronomia é o espumante Brut.

“Ele acompanha com destreza a maioria dos pratos. Os espumantes Aurora Prosecco e Aurora Procedências Pinot Noir são excelentes e caem perfeitamente bem com diversas ocasiões”, revela Renata.

DIVULGAÇÃO:

Já para quem quer apostar em mais de um rótulo, a especialista indica uma sequência de combinações:

“Sugiro iniciar por produtos mais leves até os mais encorpados, mas levando em consideração que as festividades de final do ano ocorrem em pleno verão. Por isso, comece com um drink de boas-vindas, como um Spritz, utilizando o espumante Aurora Prosecco, e com um espumante Brut, que acompanham bem as entradinhas. Para combinar com as saladas e carnes brancas como peixes e aves, aposte no vinho Aurora Reserva Chardonnay. Para os pratos mais estruturados da refeição, um vinho tinto de corpo médio, como o Aurora Reserva Merlot. E para fechar com chave de ouro com as sobremesas, um vinho doce, como espumante Aurora Moscatel ou o vinho Aurora Colheita Tardia”, simplifica a sommelière Renata.

Mas se as ceias de Natal seguem, normalmente, toda a pompa da tradição, no Ano Novo, além dos pratos clássicos, boa parte da população brasileira não dispensa aquele assado, o famoso churrasco, disseminado do Sul ao Norte do país. Para combinar com as carnes vermelhas, Renata indica vinhos tintos de corpo leve a denso. Ou seja, quanto mais estruturada a carne, mas encorpado deve ser o vinho.

“Precisamos pensar no peso do prato para pensar no peso do vinho. Carnes mais densas ou condimentadas, como o cordeiro, vão sempre bem com os vinhos Cabernet Sauvignon ou Tannat. Já os vinhos Merlot, Carménère e Malbec são considerados os coringas de churrascaria, por harmonizarem com a maioria dos cortes. As carnes mais leves, menos gordurosas, como maminha, patinho e lagarto, caem bem com um vinho Pinot Noir”, assegura a especialista da Vinícola Aurora.

Para quem não possui adega climatizada e por conta das altas temperaturas do verão, para que o produto esteja na temperatura ideal, a especialista sugere resfriá-lo um pouco na parte debaixo da porta da geladeira, para atingir entre 15°C a 18°C, cerca de 20 minutos antes de servir para os convidados.

“Além de vinhos e espumantes, uma boa aposta para quem não quer ou não pode consumir bebidas alcoólicas são o Aurora Zero Álcool e os sucos de uva das linhas Aurora e Casa de Bento, além da bebida gaseificada”, finaliza Renata.

Com que produto eu vou: da entrada à sobremesa

1) Entradas (aperitivos e petiscos): espumantes Aurora Prosecco e Conde de Foucauld Brut
2) Saladas: vinho Aurora Varietal Chardonnay e Espumante Aurora Procedências Pinot Noir
3) Salpicão: vinhos Aurora Reserva Chardonnay e Aurora Varietal Riesling
4) Peixes e outros frutos do mar: Aurora Pinto Bandeira Chardonnay e espumante Aurora Pinto Bandeira Extra Brut Método Tradicional
5) Aves: vinhos Aurora Reserva Chardonnay e Aurora Pinto Bandeira Chardonnay
6) Suínos: vinhos Aurora Reserva Rosé e Aurora Varietal Pinot Noir
7) Carnes vermelhas assadas: Aurora Pinto Bandeira Pinot Noir (corpo leve); Aurora Reserva Merlot e Pequenas Partilhas Cabernet Franc (corpo médio); e Aurora Millésime Cabernet Sauvingon e Aurora Gran Reserva Tannat (corpo denso)
8) Lentilha: vinhos Aurora Reserva Chardonnay e Aurora Pinto Bandeira Chardonnay
9) Arroz à grega: vinho Aurora Reserva Merlot
10) Farofa (acompanhada de peru): vinhos Aurora Pinto Bandeira Chardonnay e Aurora Reserva Merlot
11) Panetone: vinho Aurora Colheita Tardia e espumantes Aurora Moscatel e Prosecco (com panetone de frutas cristalizadas)
12) Frutas: espumantes Aurora Moscatel Branco ou Rosé e Aurora Zero Álcool
13) Sobremesas em geral: Vinho Aurora Colheita Tardia e espumantes Aurora Moscatel Branco e Rosé

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *