Movergs encaminha ofícios contra alta de matéria-prima e mudanças na reforma tributária

À Abimóvel, documento pede medidas urgentes de proteção às indústrias moveleiras gaúchas e nacionais, e ao Governo do Estado do RS reforçou a importância de que o setor moveleiro gaúcho mantenha o desconto na base de cálculo na faixa de 12% do ICMS

Rogério Francio – crédito Carlos Ferrari

Neste mês de agosto, a Associação das Indústrias de Móveis do Estado do Rio Grande do Sul (Movergs) encaminhou ofícios à Abimóvel e ao Governo do Estado do Rio Grande do Sul que trataram da alta de matéria-prima e possíveis mudanças na reforma tributária, respectivamente.

Para a Abimóvel, o documento, assinado pelo presidente da entidade, Rogério Francio, pede medidas urgentes de proteção às indústrias moveleiras gaúchas e nacionais junto ao Governo Federal em relação aos fornecedores de matérias-primas e ao aumento dos preços, especialmente na área de painéis de madeira, como MDP revestido e cru.

Francio enfatizou que essas situações não ocorrem apenas nesse difícil momento de pandemia, mas têm sido recorrentes em diferentes momentos nos últimos anos. Para o dirigente, as indústrias têm sido penalizadas pela constante alta de imposto, pelo aumento do frete e da energia elétrica, pela forte desvalorização do real frente à moeda norte-americana e também pelo comportamento de fabricantes, o que é extremamente grave e têm gerado grande dificuldade no controle de custos dos negócios, pois nesse momento, é inviável o aumento no preço para lojistas e consumidores.

Associados verificaram que apenas no primeiro semestre deste ano, na comparação com o mesmo período de 2019, a exportação do MDP cru para a China registrou aumento de 700% e caso muito semelhante ocorreu com os EUA, com alta de mais de 600%. As indústrias não podem ser punidas pela falta de políticas de mercado e instabilidade de preços.

Outro ofício, encaminhado ao Governo do Estado do RS, fez referência à nova proposta de mudanças na Reforma Tributária e redução no número de alíquotas de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) de cinco para apenas duas faixas. No documento, a Movergs reforçou a importância de que o setor moveleiro gaúcho mantenha o desconto na base de cálculo na faixa de 12% do ICMS.

Conheça o programa SABE CAXIAS by BITCOM:

Segue o link:

https://www.facebook.com/bitcomtv/videos/226092215461727/

Cafeína Talk Show  – todas as sextas um novo convidado.

https://www.facebook.com/bitcomtv/videos/3133399886779581/

MÚSICA

https://www.youtube.com/watch?v=BB1sZsFKgmY

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *