Tadiane Tronca lança seu terceiro romance durante a Semana de Caxias do Sul

A publicação da obra “A casa do navio pintado” foi financiada pelo Pró-Cultura, Governo do Estado do RS 

 

Fotos: Vitória Catarina

O convívio entre brasileiros natos e estrangeiros no início do século passado e os reflexos dessas relações na cultura de Caxias do Sul são o pano de fundo do livro “A casa do navio pintado”, terceiro romance da escritora Tadiane Tronca. A obra, que tem conexão com as publicações anteriores da autora caxiense, será lançada durante a Semana de Caxias do Sul, no Zarabatana Café (junto ao Centro de Cultura Ordovás), no sábado (18/06), das 16h às 20h. O evento será aberto ao público, contará com sessões de autógrafos e terá exemplares à venda.

A narrativa intercala o contexto imigratório no sul do Brasil, realçando os dramas coletivos e pessoais, os sonhos e conquistas daquela época, com o tempo presente. Ao mesmo tempo em que conta a história da família de um poderoso italiano, morador da residência que dá título ao livro, cuja ambição é a causa de inúmeras reviravoltas, o enredo se projeta para um século depois quando um historiador descobre segredos do passado com a ajuda de um ser fantasioso, um mito da região.

O novo título de Tadiane faz parte do projeto “Ficção e Realidade – A memória num encontro de dois mundos”, financiado pelo Pró-Cultura do Governo do Estado do Rio Grande do Sul, com patrocínio da Alternativa Gravações Serigráficas Ltda. Embora tenha sido produzido em três anos, a ideia de de um terceiro romance que se relacionasse com “Vapor Drina” (1995) e “Script” (2010), suas obras anteriores, instiga a escritora há uma década.

“Os três romances contêm aspectos baseados na história de Caxias do Sul. Os reflexos do processo imigratório, as relações de poder na família, na política, na economia, a religiosidade, a ligação do contexto local com o panorama mundial, como os efeitos da Primeira e da Segunda Guerra, e as pandemias, estão presentes. Mas o interessante é que nas três obras a cultura é sempre um elemento de destaque; existe um forte entrelaçamento de algum personagem com as artes. E este tema é tão rico e envolvente, que uma história foi sucedendo a outra porque, na minha cabeça, o assunto não havia se esgotado. Por isso há uma espécie de continuidade em abordar tais assuntos, mas, obviamente, as histórias são independentes entre si”, conta a caxiense, que foi Secretária da Cultura da cidade de 1997 a 2004.

A escrita da nova obra ganhou força após a leitura do livro “Escrever ficção” do professor gaúcho Luiz Antonio de Assis Brasil, ainda em 2019. A chegada da pandemia e do isolamento social proporcionaram que Tadiane mergulhasse ainda mais na criação do romance. Para embasar o contexto da imigração européia, construir as características dos protagonistas da história e dar vez às peripécias de um dos personagens principais, a escritora utilizou-se de inúmeras fontes de pesquisa, além da própria imaginação. Livros como “Os Pesos e as Medidas” (1981) de Ítalo Balen, “Provérbios italianos” (2015) de Vitalina Frosi, “Caxias Centenária” (2010) organizado por Loraine Slomp Giron e Roberto do Nascimento, foram alguns das dezenas de títulos pesquisados.

“Contudo, as maiores fontes inspiradoras para a construção propriamente dita da história do livro foram as inúmeras pessoas e histórias que permeiam a minha própria memória, minhas vivências, minhas escutas e minhas leituras em geral, as quais eu transformei, tornando-as outras pessoas e outras histórias, mais interessantes para a ficção”, explica.

Tadiane garante que os leitores podem esperar um resultado bem planejado e de qualidade, permeado de humor e que valoriza a história, a memória e a imaginação. Para ela, com a sua mais nova produção em mãos, agora o sentimento é de satisfação e de agradecimento.

“Esse trabalho me ajudou a superar as tristezas do panorama trágico que vivemos, especialmente nos últimos dois anos. Eu acredito muito no valor da arte para salvar as pessoas e acredito muito neste trabalho que eu realizei”, conclui a escritora.

O projeto financiado pela Secretaria Estadual de Cultura inclui ainda a publicação de outro livro, não ficcional, que será lançado em agosto deste ano. O segundo trabalho é fruto do aperfeiçoamento de uma pesquisa realizada em 2011 pela autora sobre a proteção ao patrimônio histórico cultural em Caxias do Sul nas últimas cinco décadas e que foi aprimorada e concluída entre maio de 2021 e maio de 2022.

SOBRE A AUTORA
Natural de Caxias do Sul (RS), Tadiane Tronca foi premiada no Concurso Anual Literário de Caxias do Sul – Categoria Obra Literária, em 1994, e finalista do Prêmio Açorianos de Literatura na categoria Autor Revelação, em 1995, com a obra literária “Vapor Drina”. Em 2010, publicou o romance “Script”. Em 2015, em coautoria, lançou o livro “O Segredo dos Baús”, uma bem humorada história sobre as memórias da imigração na região, destinado ao público pré-adolescente. Foi Secretária Municipal da Cultura de Caxias do Sul de 1997 a 2004.

Divulgação Sabe Caxias:

SINOPSE DO NOVO ROMANCE
Numa pequena vila do sul do Brasil, entre 1900 e 1920, um imigrante se consolida como um bem-sucedido homem de negócios. Habitando a “casa do navio pintado”, símbolo de prosperidade e também de sua própria derrocada, o prestigiado e ambicioso italiano faz de tudo para concretizar seus planos. Suas atitudes geram conflitos que afetam a todos, resultando em mortes e surpreendentes reviravoltas. A trama se intensifica com a chegada de dois jovens portugueses, acentuando sentimentos de amor e ódio, com consequências imprevisíveis.
O convívio entre brasileiros natos e estrangeiros no auge do processo imigratório europeu para o Brasil e os aspectos do cotidiano são intercalados pelo tempo presente: que é também trazido à tona na narrativa quando, um século depois, o Arquivo Histórico da cidade adquire o acervo da família do poderoso italiano e um historiador, isolado em sua própria casa devido à pandemia, trabalha nos documentos, descobrindo segredos centenários e arrepiantes.
O texto ganha humor quando um divertido ser fantasioso, um mito da região, invade a casa do historiador para contar suas próprias memórias e o auxilia, misteriosamente, a desvendar os fatos de um passado que ele supostamente presenciou, aguçando a imaginação do leitor.

SERVIÇO
O que: Lançamento e sessão de autógrafos do livro “A casa do navio pintado” da escritora Tadiane Tronca
Quando: no sábado (18/06), das 16h às 20h
Onde: no Zarabatana Café, junto ao Centro de Cultura Ordovás (Rua Luiz Antunes, 312 – Bairro Panazzolo – Caxias do Sul)
Como adquirir a obra: exemplares à venda no evento de lançamento a R$40. Os livros poderão ser adquiridos também pelo site da editora: www.bestiario.com.br e estarão à venda também nas livrarias. O livro digital no formato e-book pode ser adquirido no site da Amazon por R$30. Para turmas das redes de ensino, preço promocional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *