Política / Deputado Neri, o Carteiro, realiza oficina em parceria com o MTG

A segunda edição da Oficina de Elaboração de Projetos para Captação de Recursos voltada ao tradicionalismo gaúcho, batizada de Projeto João de Barro, foi realizada na Casa do Gaúcho, em Caxias do Sul

Neste final de semana, 28 e 29 de agosto, ocorreu a segunda oficina do Projeto João de Barro, uma parceria entre o deputado estadual Neri, o Carteiro, e o Movimento Tradicionalista Gaúcho. O projeto visa ensinar entidades não governamentais, especialmente as tradicionalistas como CTGs, Invernadas e Piquetes, a criarem projetos culturais e assim auxiliar as mais de 30 regiões tradicionalistas do Estado.

O evento aconteceu na Sede da 25ª Região Tradicionalista, localizada na Casa do Gaúcho, e contou com 42 representantes de organizações de Frederico Westphalen,  Charqueadas, Novo Hamburgo, São Jerônimo, Farroupilha e Caxias do Sul. A palestra foi ministrada pelo ex-presidente do Conselho Estadual de Cultura e integrante da equipe do deputado Neri, Marco Aurélio Alves. O encontro é oferecido gratuitamente pelo gabinete do deputado e tem 14 horas de duração.

Em julho, foi assinado um termo de compromisso entre o deputado e o presidente do MTG para a realização deste projeto.  “Este curso é oferecido por até 15 mil reais, mas vi a necessidade das nossas regiões tradicionalistas e, por isso, assinei uma parceria com o presidente do MTG, Manoelito Savaris, para a realização do curso gratuitamente voltado para a área social e cultural”, afirmou o deputado Neri.

Desde 2019, o gabinete do deputado vem realizando oficinas semanais que são oferecidas aos municípios, através de suas prefeituras e câmara de vereadores. “Já realizamos o curso em mais de 30 municípios, incluindo Caxias do Sul, Três Coroas, São Sebastião do Caí e Gramado”, disse o palestrante Marco Aurélio.

O Coordenador Regional da 25ª, Rodrigo Ramos, afirmou que essa parceria com o deputado Neri “é um sopro de revitalização para o período pós pandemia, semeando um novo tempo em que os CTGs poderão se inserir na captação de recursos e assim ampliar seu trabalho”.

Divulgação Sabe Caxias:

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *