Caso Raro – Laboratório da Universidade de Caxias do Sul fez diagnóstico de SARS-CoV-2 em gata doméstica de Caxias do Sul

Em nota, pesquisadores da UCS que identificaram o vírus causador de Covid-19 em felino destacam cuidados importantes com animais na pandemia.

Imagem ilustrativa/divulgação

A Universidade de Caxias do Sul possui diversos projetos de pesquisa. Dentre eles, o estudo dos agentes envolvidos nas doenças do trato respiratório superior de felinos da região da Serra Gaúcha, vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia e ao Programa de Pós-Graduação em Saúde Animal da Universidade de Caxias do Sul. O projeto é realizado pelo Laboratório de Diagnóstico em Medicina Veterinária da UCS, em parceria com o Serviço de Testes e Diagnósticos para Covid-19 – UCS.

Recentemente, o Laboratório recebeu amostra para teste de uma gata, de dois anos de idade, domiciliada em Caxias do Sul. O animal apresentava dificuldades respiratórias, e os tutores haviam sido infectados com SARS-COV-2 nas semanas anteriores. A amostra foi positiva no teste de PCR em tempo real. Autoridades públicas foram notificadas, e a contraprova foi confirmada pela Universidade Feevale. Atualmente, estudos de caracterização genética da amostra estão sendo elaborados em parceria com a Universidade Feevale.

Conforme os pesquisadores da Área de Ciências da Vida da UCS, um animal infectado é um caso isolado e raro de ocorrer. Eles destacam que não foram comunicados casos de transmissão de SARS-CoV-2 de gatos para seres humanos. Ou seja, animais se infectam, mas acabam não transmitindo.

Os estudiosos indicam que pessoas que tenham COVID-19 cuidem para não transmitir o vírus para outras pessoas e felinos. Se um tutor (proprietário) com COVID-19 precisar continuar cuidando de seu animal de estimação, ele deve manter medidas básicas de higiene. As medidas incluem lavar as mãos antes de estar perto ou manusear seus animais, sua comida ou seus utensílios. Ele deve usar máscara ao se aproximar do animal e evitar beijar seus animais ou compartilhar alimentos, toalhas ou a cama com eles. Os animais podem ser vítimas da doença e devem ser tratados com responsabilidade e carinho.

DIVULGAÇÃO:

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *