TEMÁTICA ROCK Em Porto Alegre, café inspirado no Starbucks atende em inglês e serve cookies de bergamota

Liderado por professoras de línguas, empreendimento deixa guitarra e microfone à disposição dos clientes

O som de rock ambiente, a iluminação escura e a decoração inspirada na cultura estadunidense já seriam suficientes para caracterizar o Coffee & Stuff, aberto há quase três meses em Porto Alegre, como uma reprodução dos cafés norte-americanos. Mas ao ser atendido, você ainda pode ouvir um “Welcome”, “Good morning” ou “May I help you?”.

empreendimento opera desde meados de maio no bairro Moinhos de Vento e é gerido pelas professoras de inglês Lisia Nunes, 42 anos, e Melissa Masillac, 45 anos. Dispostas a mudar de ares depois de anos ministrando aulas em cursos de línguas, elas decidiram apostar em um espaço “americanizado“, com a temática rock n’ roll. A inspiração no Starbucks não é escondida.

O ambiente é decorado com quadros e pôsteres de bandas de rock e tem uma TV tocando videoclipes de músicas históricas do ritmo. Há também uma guitarra, com microfone e caixa de som, para os clientes que se habilitam a dar uma palhinha.

Além de atrair estrangeiros, a opção de atender em inglês é uma maneira de as professoras não se desligarem do antigo ofício, ao mesmo tempo em que mobilizam a rede de contatos para frequentar a cafeteria.

publicidade:

 

— Quando a gente dava aula, não tinha lugar em que a gente pudesse levar os alunos para praticar o idioma no dia a dia. Oferecemos essa oportunidade e hoje recebemos diversas turmas — diz Lisia, pouco antes de se levantar para receber uma professora particular acompanhada de uma aluna.

Paulo Egídio / Agência RBS
Quitute foi criado a pedido dos clientesPaulo Egídio 

Além da temática, todas as iguarias — como cookies, brownies, donuts, cinnamon roll e egg toast, uma espécie de pão tostado com omelete — são voltadas à cultura ianque. Ou melhor, quase todas. Sobrou um espacinho para um elemento bem gaúcho: a bergamota.

A fruta foi adotada como um dos sabores dos cookies, especialidade da casa, na receita de um bolo e até no Yellow, um café gelado com suco de bergamota.

— O pessoal é muito enraizado. A gente fazia (cookies) de limão e laranja, mas os clientes pediam o de bergamota. Tentamos fazer e deu certo! — comemora Melissa, surpresa com o clamor popular pela fruta.

O Coffee & Stuff fica na Rua Fernando Gomes e atende de terças-feiras a sábados, das 10h às 19h, e aos domingos, das 14h às 19h.

Capital já teve cafeteria dedicada à prática do inglês

Nos primeiros anos da década passada, um café dedicado à prática da língua inglesa servia como ponto de encontro para estudantes e professores da Capital. O Start Talking Café funcionou de 2000 a 2005 na Avenida Mariland, no bairro Mont’Serrat.

Com experiência em administração de um restaurante, a professora e tradutora Luciana Graziuso e o marido, o holandês Armyn van Dijk, foram pioneiros na proposta de uma cafeteria com cardápio e atendimento totalmente em inglês.

Reprodução / Zero Hora
Start Talking foi tema de reportagem da ZH em 2001Reprodução / Zero Hora

— Já no primeiro ano teve um movimento muito bom. Fomos a escolas de inglês e fizemos um marketing bem direcionado, que funcionou. Também surpreendeu a quantidade de estrangeiros que começaram a frequentar  — lembra Luciana, que hoje vive na Holanda.

Mesmo com o sucesso, o casal optou por encerrar as atividades do Start Talking porque, aos poucos, o estabelecimento assumiu um perfil noturno, fugindo da ideia inicial, de operar durante o dia.

— Foi pelo cansaço, porque era muio puxado com apenas nós dois trabalhando. Mas deixamos vários viúvos. Tem gente que até hoje fala que era o melhor lugar para frequentar e sobre como era bom aquele tempo — afirma a tradutora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *