Secretaria Municipal da Saúde inicia vacinação de adolescentes contra HPV e meningite

Imunização é indicada para a faixa etária de 12 e 13 anos e será feitas nas escolas
A Secretaria Municipal da Saúde (SMS), por meio da equipe da Vigilância Epidemiológica, começa a vacinar meninos e meninas de 12 e 13 anos de idade contra a Meningite C e meninos, desta mesma faixa etária, contra o HPV. A imunização desses grupos começou a vigorar neste ano. As meninas que chegaram aos 14 anos e ainda não receberam a imunização contra o HPV também poderão se vacinar.
Segundo Maria Ignez Bertelli, diretora da Vigilância em Saúde, a vacinação será oferecida nas escolas do Município, tanto públicas quanto privadas, conforme calendário estabelecido previamente com cada uma delas. “Essa estratégia visa atingir a maior cobertura vacinal”, explica Maria Ignez. É fundamental que no dia da imunização o aluno apresente o Cartão de Vacinação ou o Cartão do Adolescente, bem como o Cartão do SUS (aqueles que possuem). A meta é vacinar aproximadamente 14 mil adolescentes contra a meningite e 7 mil contra o HPV.
HPV – Estudos feitos em países que já adotaram a vacinação de meninos contra o HPV atestam que esta inclusão contribui para a diminuição do câncer do colo do útero e vulva das mulheres, já que a imunização promove a diminuição da circulação do vírus na população. Além disso, a vacina protege os meninos contra o câncer de pênis e ambos os sexos contra os tumores de garganta e ânus e as verrugas genitais. A faixa etária dos meninos que pode receber a vacina no Sistema Único de Saúde (SUS) será ampliada gradualmente até 2020, quando ela estará disponível para aqueles com idade de 9 a 13 anos.
Maria Ignez esclarece que a vacina distribuída no Sistema Único de Saúde (SUS) é quadrivalente, ou seja, protege contra quatro tipos de HPV (6, 11, 16 e 18). Os tipos 6 e 11 estão relacionados com o aparecimento de 90% das verrugas genitais. Os 16 e 18, com 70% dos casos de câncer do colo do útero.
Além da vacina, a SMS alerta que a prevenção contra esse tipo de câncer também continua envolvendo o exame citopatológico (Papanicolau), que identifica possíveis lesões precursoras do tumor que, quando tratadas precocemente, evitam o desenvolvimento da doença.
Meningite -Também entra em vigor agora a inclusão da vacina contra meningite C para adolescentes de 12 a 13 anos, de ambos os sexos. Até 2020, essa vacina deve estar disponível para a faixa etária de 9 a 13 anos. A meningite C é o subtipo mais frequente da doença, considerada grave e de rápida evolução. Estudos demonstram a necessidade de administração de doses de reforço na adolescência para garantir a proteção nessa fase da vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *