Em alusão ao Dia Mundial do Coração, especialista explica a relação entre a saúde bucal e as doenças cardíacas

Dental check-upA higiene da boca e o acompanhamento odontológico mostram-se aliados na prevenção de infartos

Os cuidados com a saúde bucal vão muito além da estética do sorriso e da prevenção de doenças como cáries e gengivites. Manter uma boa escovação e dentes saudáveis serve também para a manutenção da saúde do coração. Em alusão ao Dia Mundial do Coração, comemorado em 29 de setembro, o odontólogo e especialista em ortodontia da REDEORTO de Caxias do Sul, Frederico Gonçalves, explica qual a relação entre a saúde bucal e as doenças cardíacas e quais são as consequências do descuido.

A má escovação dos dentes pode levar ao acumulo de bactérias da boca, causando o mau hálito, placa bacteriana, tártaro e inflamação na gengiva. Segundo Gonçalves, esta inflamação pode chegar à corrente sanguínea e provocar uma doença chamada endocardite bacteriana. “As pessoas que já possuem problemas de coração precisam ter um cuidado maior com a higiene bucal para evitar doenças como gengivite e periodontite. Essas doenças causam feridas, que permitem a passagem das bactérias que estão na cavidade bucal para as válvulas do coração, provocando uma infecção no tecido interno”, explica o dentista.

As consequências da endocardite são graves, principalmente para pessoas com histórico familiar de doenças cardíacas. Quando a inflamação formada na gengiva alcança o coração, produz proteínas que ativam a destruição dos tecidos e estimulam a produção de gordura. “A inflamação diminui o calibre dos vasos sanguíneos, aumentando a probabilidade de infartos, por exemplo”, destaca Gonçalves.

Acompanhamento odontológico regular atuante na prevenção

A boa saúde bucal é de extrema importância para pessoas com problemas cardíacos. O acompanhamento odontológico deve ser regular e o paciente deve fazer a higiene correta dos dentes, língua e gengivas. Conforme Frederico, a ida ao dentista pode servir para melhor observação de sintomas que possam trazer outras doenças. “A higiene bucal de alguém com histórico de doenças cardíacas é igual a de qualquer outra pessoa, fazendo a escovação e utilizando o fio dental regularmente. Entretanto, é importante ter um cuidado maior com a higiene da gengiva, por ser uma área com muitos vasos sanguíneos. Por isso, é preciso sempre ter o acompanhamento de um dentista. Qualquer sangramento, nesses casos, pode ser sinal de uma infecção maior”, reforça.

Saúde bucal e outras doenças

Além dos problemas cardíacos, o descuido com a higiene bucal pode agravar o caso de outras doenças como diabetes, impotência sexual e HPV e ainda aumentar as chances de partos prematuros, em casos de gestantes. Para o dentista, isso ocorre pelos mesmos motivos da endocardite. “A boca é o local do corpo onde temos mais bactérias. Quando criamos inflamações, principalmente na gengiva, e deixamos essas bactérias entrarem no corpo, elas criam sensibilidade e provocam outras inflamações pelo corpo”, afirma Frederico.

A REDEORTO

Presente em todo o Brasil, a REDEORTO é a maior franquia de ortodontia do país. Reúne 90 unidades em 17 estados e Distrito Federal, atendendo a mais de 100 mil pacientes. Além da ortodontia, a REDEORTO oferece serviços de clínica geral e implantodontia. Também promove ações sociais nas comunidades onde está inserida, a fim de que todos vivam sorrindo. O consultório fica na Rua Os Dezoito do Forte, número 2585, no bairro São Pelegrino. O telefone é (54) 3028-0206.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *