Poesia…um parto e tanto…por Duni Brambilla

miguel recorte..uma necessidade insuportável de ultrapassar todos os limites…ler mais, tocar mais, cantar mais, escrever mais, fazer mais exercícios, trabalhar mais, amar mais…tudo ao mesmo tempo…ouvir mais música, ver mais filmes, fazer mais orações, mais sexo, mais presença dos meus filhos…uma necessidade intensa de me relacionar com o mundo e não dormir nunca mais…uma plenitude de sentimentos que é impossível explicar…mas que acaba sempre no cansaço extremo de todos os dias…no desgaste das energias…na entropia…na necessidade do repouso…do replicar das células que vão falhando para a fuga da alma quando o corpo estiver menos vivo, morto…uma necessidade insuportável de ultrapassar dimensões…de falar com os espíritos, de convencer solidões de que estamos vivos…de que somos eternos…de escrever um romance…de criar um olhar de relance..de suar o suor do corpo…de plantar mais árvores…de cuidar dos meus bichos…de arrumar o quintal…de plantar flores…de dizer eu te amo…uma necessidade cada vez mais constante de estar vivo…e estou…e me sinto…e acredito…e me lembro que já ouvi algo parecido com isso: “penso logo existo”…Descartes….velho amigo…como louco me lembro…que em alguma velha taberna já bebemos todo o vinho…em alguma encarnação perdida por ai… quando começa a alma a se derramar na dobra do tempo..sem dimensões de lamento…uma necessidade constante de fazer o vulcão lapidar minha alma por dentro…de deixar o instinto se transformar em diamante livre…de voar com o vento…de navegar para dentro do oceano e encontrar qualquer coisa… o triângulo das bermudas…uma outra alma noite a dentro…uma necessidade constante de realizar…de usar as mãos…os pés…o corpo inteiro que não suporta a alma que está presa na dimensão exilada de um momento…vencer esta inércia…acabar com o medo…ver o que está acontecendo em qualquer lugar…inteiro…
Boa noite…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *