Otimismo é a expressão do fundador e diretor-presidente da Susin Francescutti

Foto: Jonas Rosa.

Foto: Jonas Rosa.

João Francescutti segue na liderança da empresa desde o início, há 61 anos, e acredita na valorização da vida e das pessoas

 Permanecer 61 anos à frente de uma empresa e não perceber o tempo passar revela satisfação e alegria em exercer o que se faz. Esse sentimento se afirma na fala do empresário João Francescutti, fundador e diretor-presidente da Susin Francescutti, de Caxias do Sul, RS. Ele comemorou o aniversário da organização em agosto de 2015 esperando que os próximos 61 anos da empresa, tradicional fabricante de virabrequins e comandos de válvulas, venham com o mesmo entusiasmo.

Formado em engenharia mecânica pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), o caxiense nascido no bairro Santa Catarina trabalhava diariamente na juventude para poder estudar à noite. Conciliava as atividades com as tarefas domésticas, como tirar água do poço e cortar lenha. Ao lembrar-se do passado, o senhor de fala simpática confessa que não foi muito fácil, mas seu otimismo, característica marcante em todas as declarações, não o deixa afirmar que foi difícil. “É preciso sempre acreditar, não há como fazer algo em que você mesmo não acredite”.

Sua mãe era doméstica e analfabeta, filha de imigrantes italianos, e seu pai um pedreiro e construtor que veio para o Brasil como profissional, com o curso médio completo e os cursos de desenho arquitetônico e desenho de construção civil. Juntamente com a irmã, Francescutti aprendeu a valorizar o trabalho e a educação. “Meus pais foram a base do meu desenvolvimento e da minha cultura”, afirma.

Com a mãe ele aprendeu que poderiam viver aproveitando o que tinham. Ela nunca permitiu que se preocupassem com a falta de recursos, mesmo com a perda do pai de João, quando ele tinha 13 anos.  “Às vezes não tínhamos um tostão, mas nunca o medo de ficar sem. A gente sempre chegou lá, de um jeito ou de outro. Ela dizia: nós temos que trabalhar para poder ir para frente, e a gente foi indo.” A mãe e o pai o ensinavam sobre como é a vida.

Hoje viúvo, pai de um filho e com duas netas, João Francescutti está em paz com suas escolhas de vida. Foi feliz ao lado da esposa e continua sendo com a família. Para ele é como se o tempo não passasse, e sempre há tempo para tudo. “A vida é bela sabendo-se aproveitar. Muito bonita! Naquele momento de manhã, quando se levanta, se tem saúde, vida, mesmo se vai durar um dia, não importa, aproveite aquele momento”, recomenda.

 Empresário

Crer foi o segredo de Francescutti na administração da organização que fundou, e que ajudou a conduzi-la até a posição atual: o primeiro passo foi acreditar, depois persistir, sempre pensar positivo. “É preciso fazer para ver, e não ver para crer”, incita.

A partir dali, três pilares sólidos construídos na trajetória da empresa sustentam todas as ações: tradição, tecnologia e confiança. O fundador credita a solidez e a garantia de futuro à valorização da “máquina” mais importante: o ser humano. “As pessoas são o melhor elemento com que se pode contar. Tendo sua boa vontade, formando equipes e, aí sim, adquirindo os equipamentos necessários, se pode evoluir com segurança e saúde industrial”, assegura.

O empresário projeta o futuro da empresa a partir das pessoas, de sua dedicação e trabalho conjunto. E atribui os 61 anos por ela alcançados à colaboração, à soma de diferentes ideias em benefício geral. Hoje na Susin Francescutti são 300 os colaboradores que levam adiante essa mensagem.

Além da resposta às necessidades técnicas dos clientes, o empresário destaca a percepção e o bom atendimento, concedido no melhor tempo possível, com valores competitivos, como fatores importantes para a evolução. O diretor conta que a empresa nunca parou no tempo e desenvolveu-se com modernização. “Acreditamos na técnica futurista, com a inovação como base para avançar sem tropeços, utilizando as máquinas e tecnologias mais avançadas para o produto que se elabora”, afirma.

Francescutti considera que as organizações têm “espírito”, e futuramente podem estar mais jovens, saudáveis e fortes do que hoje, devido às pessoas que a integram. “Depende de como as empresas são conduzidas, pois sua estrada é infinita”. E o engenheiro percorre esse caminho com gosto. Marca presença diariamente na Susin Francescutti, passa pelos setores e observa, aconselha, recebe pessoas, auxilia nas decisões. “É um prazer estar aqui, ajudar”.

Naquele  24 de agosto de 1954, data da fundação da organização, o diretor afirma que pensava somente no momento. O desenvolvimento se deu com o trabalho realizado, o atendimento e a demanda existente. Depois de 61 anos de dedicação, a reflexão sobre o futuro da empresa é constante. “Gostaria de ir sempre mais à frente, que tivéssemos sempre as melhores máquinas, o acesso a tudo de mais avançado e inovador. Até quando? Eu diria até mais uns cem anos, só isso”, ri.

E se depender do lema do diretor-presidente, a projeção tem tudo para se concretizar. “O trabalho honesto, sincero e bem feito, com qualidade e amor, é importantíssimo, é a essência do sucesso e do avanço feliz de uma pessoa”, conclui.

 Susin Francescutti

A Susin Francescutti é a líder na fabricação de virabrequins e comandos de válvulas para o mercado de reposição nacional. Com participação em 40 países e 61 anos de tradição, a empresa está localizada em Caxias do Sul (RS) e conta com mais de 200 produtos diferentes e um volume de exportações que representa 40% das vendas. Produz peças para a linha de motores a gasolina e diesel dos mercados automotivo, agrícola, aeronáutico, construção, energia estacionária e competições. Também produz eixos especiais para prensas, máquinas e compressores, além de prestar serviços de tratamento térmico e usinagem de precisão. Conta ainda com uma engenharia especializada que fabrica protótipos de virabrequins, comandos de válvulas e bielas para novos motores em desenvolvimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *