Editorial: Como assim?

Enquanto figuras como Lula e José Dirceu zombam da militância fanática e mandam senhas e programações mentais, os hipnotizados que não querem ver a realidade, pensam que FHC é Ramsés II e Lula é o Moisés da salvação, contra a opressão dos "coxinhas.

Enquanto figuras como Lula e José Dirceu zombam da militância fanática e mandam senhas e programações mentais, os hipnotizados que não querem ver a realidade, pensam que FHC é Ramsés II e Lula é o Moisés da salvação, contra a opressão dos “coxinhas.

O materialismo em si já e ruim. Quando afeta os que tiveram acesso ao poder então, ainda pior, por que se é verdade que “todo o poder corrompe”, lamentável é a situação e a ilusão de muitos petistas que tentam se safar de denúncias e investigações na atualidade do cenário político brasileiro. Correm para dizer muitos que acham que falar sobre isso é estimular o mesmo cabo de guerra entre mocinhos e bandidos que o PT fez até aqui para chegar ao poder e para tentar se perpetuar nele, que isso é coisa dos que defendem a direita reacionária, fascista e burguesa. Não é a luta do bem contra o mal e obviamente, nenhum ser humano ou instituição goza do privilégio da santidade. Ressalve-se um ex-presidente que ressuscitou a encíclica da santidade papal para si mesmo. Lula pensa que é uma religião.
Pior porém que as patéticas tentativas de justificar os desvios de verba, a corrupção e a desfaçatez desta turma, que acha que o Brasil é mesmo burro, “massa de manobra”, ou que realmente são os mocinhos salvacionistas da opressão, os profetas da era FHC, que eles confundem com o faraó do êxodo, Ramsés II, achando que Lula é o próprio Moisés.
Ao namorar com a riqueza e o poder, caíram as máscaras também de muitos petistas. Talvez o êxodo deles seja para a Papuda, penitenciária de elite, onde eles já tem dois ex-tesoureiros, um senador, um ex-Ministro Chefe da Casa Civil.
Falando no coringa brasileiro, José Dirceu, que ainda acredita na imbecilidade da oposição brasileira e do povo, o que em se tratando da oposição, eu também já tenho minhas dúvidas, é inacreditável ver a ironia cínica, típica de um vilão de cinema, um guerrilheiro experimentado deste cidadão, que falou ao Juíz Sérgio Moro, da Lava Jato recentemente. No vídeo de seu depoimento, divulgado pela Polícia Federal, em partes, de forma maquiavélica e totalmente calculada, sabendo que o Brasil veria, José Dirceu tenta incriminar o PSDB, de forma talvez desesperada, mas principalmente zombeteira e ele claro, inocentando-se de tudo.
Zomba também Dirceu, mal disfarçando o ódio que possui das autoridades, quando explica para o “Dr. Moro”, ênfase do acusado reincidente, de que não poderia reincidir por que estava preso, rindo neste momento. O olhar do coringa brasileiro foi o mesmo de quem só faltou responder: “idiota”.
Conclusão: O caráter humano não é assim tão simples de se transformar. Não basta a vergonha pública, não basta a derrocada total de um homem que poderia ter sido presidente do Brasil na sucessão de Lula, caso fosse honesto. Não coloco minhas penas de pseudo escritor no fogo pelo PSDB claro, porém, as desesperadas e calculadas insinuações de Dirceu, com objetivo de confundir o populacho, politizar os fanáticos e dar um recado para os hipnotizados militantes de esquerda, é a mesma de um vampiro. É o mesmo que o diabo, pego com o tridente na fornalha, dizer que a culpa do mal é do bispo, que santo também não é. Como assim?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *