Novembro Azul: Secretaria da Saúde lança Protocolo de Enfermagem do Pré-natal do Parceiro

Objetivo é promover o acesso do homem aos serviços oferecidos pela rede básica

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) adere à celebração do Novembro Azul, movimento internacional de conscientização sobre a saúde masculina. A novidade deste ano é o lançamento do Protocolo de Enfermagem do Pré-natal do Parceiro, a ser implantado no decorrer do mês. O objetivo é promover o acesso do homem às ações do pré-natal, além de sensibilizá-lo a utilizar outros serviços oferecidos pelas Unidades Básicas de Saúde (UBS’s), visando a prevenção de doenças e a redução da morbimortalidade de modo geral.

Maria Elenir Anselmo, enfermeira do Núcleo de Atenção à Saúde do Adulto e do Idoso, afirma que, apesar do incentivo à participação do homem na promoção de seu próprio bem-estar, constata-se pouco envolvimento. No ano passado, apenas 30% dos atendimentos individuais realizados na atenção básica do município compreenderam a população masculina. As mulheres responderam por 70% da assistência individual. Geralmente, eles acessam os serviços de saúde por meio da atenção especializada, quando o problema já está em fase adiantada, causando maior sofrimento e complicações.

Ela diz que a implantação do pré-natal do parceiro visa aproveitar o momento da paternidade para ampliar os cuidados com a saúde de modo geral. “Diante da gravidez, será agendada uma consulta de enfermagem também para o parceiro. Durante este atendimento, além da realização de testes rápidos para diagnóstico da sífilis, HIV e hepatite C; verificação da pressão arterial e do peso, o enfermeiro poderá solicitar alguns exames de rotina. Entre eles, o hemograma, os exames para conferir os índices de colesterol e de glicose, entre outros. Assim, se houver necessidade de avaliação médica, o paciente já terá o resultado dos testes básicos, dando mais resolutividade ao atendimento”, explica.

Além disso, a enfermeira destaca os benefícios da união do casal no período pré-natal. “Quando homem e a mulher partilham os momentos da gravidez e do parto,o relacionamento se estrutura melhor. O envolvimento precoce do parceiro facilita o desenvolvimento do sentimento de paternidade. Para a mulher, há menos sintomas físicos e emocionais, além de ser um facilitador para o parto”, afirma.

Maria Elenir lembra ainda que aparticipação dos homens nas atividades educativas, durante o pré-natal, possibilita a ampliação da licença paternidade, de cinco para 20 dias, se o mesmo trabalhar em empresa que participe do Programa Empresa Cidadã. “Isso também contribui para o fortalecimento do vínculo familiar”, conclui.

Léia Muniz, diretora de Políticas e Programas de Saúde da SMS, explica que, para implantação do Protocolo do Pré-natal do Parceiro, as equipes das UBS’s passarão por capacitações. Os encontros começaram nesta sexta-feira (1º/11) e estendem-se até 8 de novembro, no auditório da SMS.

Segundo ela, após a formação, os profissionais estarão aptos a colocar em prática as condutas previstas. A diretora lembra que o decreto que institui os protocolos de enfermagem (decreto nº 20.434) foi publicado pelo prefeito Daniel Guerra em 13 de setembro, quando foi implantado o primeiro documento, relativo à saúde da criança. A iniciativa tem o respaldo legal da Política Nacional da Atenção Básica (Portaria nº 2.436, de 21/09/2017, Ministério da Saúde).

UBS’s intensificam ações de prevenção contra o câncer de próstata

Internacionalmente, o Novembro Azul é mês de prevenção do câncer de próstata. Em Caxias do Sul, as ações de conscientização sobre a doença também são intensificadas neste período. O tema é abordado com usuários das Unidades Básicas de Saúde (UBS’s) por meio de vídeos, palestras rápidas, confecção de murais informativos, rodas de conversa, entre outras iniciativas.

No Brasil, esse câncer é o segundo mais comum e mais prevalente entre os homens, perdendo apenas para o câncer de pele não melanoma. No município, no ano passado, mais de 1,7 mil pessoas se submeteram a tratamentos (hormonioterapia, quimioterapia ou radioterapia) para o tumor de próstata na rede pública de saúde, conforme registros do Departamento de Avaliação, Controle, Regulação e Auditoria (Dacra), da SMS. De janeiro a agosto deste ano, 1,2 mil homens passaram por alguma dessas intervenções. Os que precisaram de internação hospitalar, via Sistema Único de Saúde (SUS), para tratamento clínico ou cirúrgico do câncer somam cerca de 60 em 2018 e 31 nos primeiros oito meses deste ano.

Dados da Vigilância Epidemiológica mostram 36 óbitos por este tipo de tumor em 2017. Em 2018, o número de vítimas subiu para 41. Neste ano, até o momento, foram notificadas 22 mortes por câncer de próstata no município.

Mais do que qualquer outro tipo de tumor, o de próstata é considerado um câncer principalmente da terceira idade, já que cerca de três quartos dos casos no mundo ocorrem a partir dos 65 anos. Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca), a idade é o único fator de risco bem estabelecido para o câncer de de próstata. Além da faixa etária, a etnia (negra) e a história familiar (ser filho ou irmão de homem com câncer de próstata) também são reconhecidos como prováveis fatores de risco.

Em Caxias do Sul, o Programa Municipal de Vigilância, Verificação Precoce e Controle do Câncer de Próstata (VivePróstata) estimula o rastreamento do tumor em grupos populacionais de risco. O programa visa ampliar o acesso ao diagnóstico e ao tratamento precoce em centros especializados em oncologia da cidade.

O rastreamento do câncer de próstata é realizado nas 49 UBS’s. É indicado para todos os homens com idade entre 50 e 70 anos. Aqueles que têm histórico familiar de câncer de próstata (pai, irmão) devem iniciar os exames preventivos aos 40 anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *