Sondagem com atacado gaúcho aponta situação atual e expectativas do setor

Material divulgado pela Fecomércio-RS ouviu 305 empresas entre setembro e outubro
A Fecomércio-RS divulgou nesta quinta-feira, 18 de outubro, mais uma sondagem realizada com o atacado gaúcho. Participaram dessa avaliação, realizada entre 11 de setembro e 4 de outubro, 305 empresas gaúchas, sendo que 69,2% estão há mais de 10 anos no mercado. A Sondagem de Segmentos – Atacado pode ser acessada aqui.Mesmo com a crise econômica, o atacado gaúcho tem conseguido manter certa estabilidade no que diz respeito ao desempenho das vendas e a contratação de funcionários. Segundo a pesquisa, por exemplo, as vendas nos últimos seis meses só foram consideradas ruins para 20,3% dos que foram ouvidos, enquanto apenas 16,1% diminuíram a força de trabalho no mesmo período. Para os entrevistados, são fatores externos os que mais explicam a dificuldade de aumentar as vendas: carga tributária (63,5%), concorrência (28,6%) e da baixa demanda (20,6%).

A pesquisa também apurou que apenas 7,2% dos consultados dizem estar em uma situação preocupante de endividamento. Isso é em parte explicado pelo fato de 60% dos estabelecimentos utilizarem o capital próprio dos sócios para sanar as dívidas. Ainda em relação a sustentabilidade financeira, 80,7% das empresas mantém uma contabilidade independente, e separam o que é parte do negócio, ou que é dos donos. Mas ainda há bastante o que evoluir nesse ponto. Segundo o presidente, Luiz Carlos Bohn, ainda 31,1% dos respondentes dizem não avaliar as finanças numa temporalidade adequada, o que pode prejudicar severamente a saúde financeira das empresas.

Em 76,7% dos estabelecimentos há um controle informatizado das vendas e dos estoques, e 80,3% estão sempre buscando renovar a variedade de produtos, sendo especialmente pautados pela solicitação de clientes (63,4%) e análise de mercado (43,7%).  A seleção de novos fornecedores de forma ativa pela empresa, porém, é uma prática de apenas 58,7% das empresas ouvidas na pesquisa. A pesquisa também questionou a presença online das empresas, e mostrou que 30,8% delas ainda não divulgam os seus serviços na Rede. Em contrapartida, 54,1% possuem Redes Sociais como Facebook, Instragram, entre outras, e 49,8% possuem um site.

A qualificação profissional dos gestores é outro ponto pesquisado pela Sondagem de Segmentos – Atacado. Em 45,9% dos locais o gestor se qualificou no último ano, entretanto 19,3% apontaram que nunca fizeram nenhum tipo de curso que melhorasse seu desempenho como gestor. Por fim, também foi perguntado aos mais de 300 participantes, as expectativas em relação ao próximo semestre. Os resultados  mostram que o atacado gaúcho aposta em uma melhora gradativa, que deve se intensificar após o período eleitoral.

Bohn explica que a intenção da entidade com essas sondagens periódicas é criar um perfil dos segmentos pesquisados, conhecendo melhor o cotidiano das empresas, como elas estruturam suas finanças, elaboram estratégias, se relacionam com clientes, além de outros pontos para assim criar mecanismos que contribuam para o crescimento sustentável da atividade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *