Outubro Rosa: câncer de mama requer cuidados com a pele

Para os pacientes diagnosticados com câncer de mama e que estão passando por uma quimioterapia, os cuidados com a saúde da pele e dos cabelos precisam ser redobrados. A médica dermatologista Dra. Stela Cignachi explica quais são as alterações que a pele sofre durante esse tratamento e como se prevenir dos seus efeitos colaterais. Confira:

1)    Quais são as principais reações na pele durante o tratamento de câncer de mama?

R- É importante lembrar que todo processo de desenvolvimento de uma doença chamada câncer envolve diversas transformações, não só emocionais, mas também na pele. Com esse diagnóstico todas as defesas estão imunologicamente preparadas para o local do desenvolvimento do câncer, e por isto a pele, unhas e cabelos podem sofrer alterações. Por isto, é muito comum observar mudanças por diminuição dos fatores de proteção natural delas. Observamos pele mais flácida por diminuição da derme que a sustenta, xerose ou secura por diminuição da hidratação, dificuldade de cicatrização, unhas frágeis e quebradiças e cabelos finos e com queda. Com o início do tratamento, seja por quimioterapia, radioterapia ou cirurgia, o corpo sofre diversas transformações metabólicas e diversas reações que podem ocorrer relacionadas principalmente ao contato com esses agentes diferentes ao corpo. Então, observamos reações conhecidas como farmacodermias que se manifestam com coceira, bolinhas ou placas vermelhas, bolhas e manchas em diversas áreas que devem ser avaliadas e tratadas.

2)    A queda de cabelos é um dos principais efeitos colaterais na quimioterapia. Como reduzir?

R- A queda de cabelos ou eflúvio pós-tratamento quimioterápico é uma das reações adversas mais esperadas. Atualmente, temos diversos agentes quimioterápicos e as reações são diferentes para cada paciente. Mas sim, é o mais temido, pois meche com a autoestima da mulher. O acompanhamento com dermatologista é importante para iniciar o uso de substâncias desde nutrientes vitamínicos orais até fatores de crescimento tópicos para estimular o crescimento dos fios novos. Além disso, temos como tratar esses novos fios e torná-los mais fortes e resistentes no seu crescimento. E como fisiologicamente este crescimento pode demorar um pouco ou então o tratamento ser mais prolongado; o uso de perucas ou lenços são muito bem-vindos para auxiliar na qualidade de vida da paciente.

3)    Se a paciente sentir muitas coceiras durante o tratamento, quais são suas recomendações?

R- A coceira ou prurido é um importante sinal de alguma alteração dermatológica que pode representar alguma doença. Por isto, comunicar o seu médico oncologista que lhe acompanha no tratamento é fundamental e seguir para avaliação dermatológica para iniciar o tratamento é a melhor escolha nestes casos.

Uma dica básica que ajuda muito é o uso de água termal (3 a 4 vezes por dia) em borrifadas ou em compressas na região onde coça ou fazer uso de compressas com chá de camomila geladinho. Mas lembre-se são apenas medidas paliativas e calmantes. Você deve procurar o médico para uma avaliação cuidadosa.

4)    É possível aumentar as chances de acne nessa fase do tratamento? Como tratar?

R- A acne é uma reação inflamatória que pode estar associada ao uso de medicações tanto antibióticos, anti-inflamatórios como corticoide, hormônios e outras drogas prescritas durante o tratamento. Estar sendo acompanhada por equipe multidisciplinar que inclui dermatologista é fundamental para que tenhamos o melhor tratamento. Diversas vezes precisamos adequar o tratamento da rotina do paciente um sabonete adstringente, anti-inflamatórios, calmantes e probióticos para restruturação da pele que está desenvolvendo mais oleosidade e espinhas.

5)    É preciso interromper um tratamento estético durante o tratamento do câncer de mama?

R- Todo o tratamento estético deve ser acompanhado pelo seu dermatologista. Com cuidado e orientação podemos escolher o melhor tipo de tratamento para cada etapa de vida e de tratamento que estamos passando.

6)    Por fim, quais são as principais recomendações para obter uma pele hidratada e amenizar os efeitos da terapia?

R – Para manter pele bem hidratada o principal é evitar água muito quente no banho e banhos prolongados. Não use bucha ou esponja para esfregar o corpo porque você estará retirando toda camada lipídica protetora da pele. Logo após a saída do banho é importante o uso diário de hidratante indicado pelo seu dermatologista que componha de substâncias com efeito hidratante, calmante e anti-inflamatório como aveia, camomila e ácidos graxos.

publicidade:

Magazine São Caetano – Seu estilo é com a gente!

O SUPER LIQUIDA DE INVERNO NO MAGAZINE SÃO CAETANO JÁ COMEÇOU. APROVEITE. VENHA NOS VISITAR E ECONOMIZE.

Posted by Sabe Caxias on Monday, July 9, 2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *