Greve dos caminhoneiros afeta confiança dos empresários do comércio em junho

A greve dos caminhoneiros produziu resultados negativos para a economia gaúcha. O movimento foi sentido, em junho, no Índice de Confiança do Empresário do Comércio (ICEC) do Rio Grande do Sul. O indicador medido pela Fecomércio-RS encerrou o mês com queda de 6,4% em relação a maio/2018, e alta de 3,7% na comparação com junho/2017. Apesar do recuo na margem, o indicador permanece m nível otimista, aos 101,9 pontos.

Sobre as condições atuais do empresário do comércio (ICAEC), a queda na margem foi ainda mais intensa, de 13,0%, enquanto no confronto interanual, o recuo ficou em 1,0%. Aos 74,5 pontos, o resultado desse indicador comprova que os empresários do comércio sentiram fortemente os efeitos da paralisação dos caminhoneiros sobre seus negócios e a expressiva queda do componente ocorreu pelo sentimento de piora da economia e do setor como um todo. “As dificuldades de abastecimento e os impactos na demanda levaram a esse sentimento de piora no ambiente de negócios em junho”, destacou o presidente da Fecomércio-RS, Luiz Carlos Bohn.

O desempenho do indicador relativo às expectativas dos empresários do comércio (IEEC) teve variação negativa tanto no confronto com junho/2017, -0,4%, como na comparação com maio/2018, redução de 6,8%. O IEEC atingiu 138,1 pontos e, segundo a pesquisa, vem sendo favorecido pela conjuntura econômica formada por juros e inflação baixos e pela modesta recuperação do mercado de trabalho. No entanto, alerta o presidente da Fecomércio-RS, as expectativas dos empresários do comércio podem mudar com a proximidade do período eleitoral, fato que ainda gera muitas incertezas.

O componente referente aos investimentos do empresário do comércio (IIEC) foi o único que não registrou queda em relação a maio/2018. O indicador, que atingiu 93,1 pontos, teve variação positiva de 0,3% na margem e de 15,0% no confronto com junho/2017. Apesar das incertezas em relação às eleições, há uma certa estabilidade no movimento de intenção de contratação de funcionários e na situação dos estoques. Juntos, esses dois fatores indicam um cenário de recuperação, embora em ritmo lento.

Clique aqui para ver a Análise do Icec.

Clique aqui para ver a Pesquisa completa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *