Seminário sobre grafeno TecnoUCS reúne empresários para debate sobre alta tecnologia

Encontro vai discutir potencialidades do uso industrial do grafeno, material com alta capacidade de condução elétrica e considerado o mais resistente, leve e compacto do mundo. Evento ocorre na quinta, dia 14, no campus-sede da Universidade

Diamantes, grafite e carvão. Todos materiais feitos da mesma substância. É apenas a diferente organização atômica que os distingue em aparência e propriedades. Assim como os membros mais novos da família atômica do carbono, à qual pertencem: o fulereno (descoberto em 1985) e o grafeno (sintetizado em 2004). E é sobre este último, devido às elevadas capacidades de condutividade, resistência e compactação, que as atenções da comunidade científica internacional da área de tecnologia estão voltadas, despertando o interesse do mundo empresarial.

Por esta razão, o Parque de Ciência, Tecnologia e Inovação da Universidade de Caxias do Sul – TecnoUCS promove, na quinta, dia 14, o seminário Grafeno: Uso Industrial, Aplicações e PerspectivasVoltado a empresários, entidades, sindicatos e lideranças regionais, o evento vai discutir as potencialidades de uso do material, pesquisadas internacional e nacionalmente e na própria UCS, onde um grupo de professores está envolvido com estudos a respeito, desenvolvendo aplicações nas áreas de polímeros, capacitores e segurança militar.

O encontro também vai marcar a assinatura de um convênio de cooperação técnico-científica entre a UCS e a Universidade Mackenzie, de São Paulo, que atualmente conta com as pesquisas mais avançadas sobre grafeno no Brasil. Limitado a 50 vagas para convidados, o seminário ocorre nas instalações do TecnoUCS, no Bloco 59 do campus-sede.

Inovação e Internacionalização

O professor do Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Processos e Tecnologias Diego Piazza, organizador do evento, destaca o alinhamento do seminário com as diretrizes institucionais da UCS de excelência acadêmica, desenvolvimento regional, inserção internacional e promoção do empreendedorismo e da inovação. Bem como trata-se de um exemplo bastante preciso de atuação do TecnoUCS como intermediário entre a Universidade e o setor empresarial, uma vez que um dos principais papéis dos parques científico-tecnológicos é articular a transformação do conhecimento produzido na academia em soluções para demandas do mercado.

“Pretendemos mostrar para o segmento empresarial as potencialidades do grafeno e as pesquisas que estão sendo realizadas na UCS. Assim, podemos atuar na criação de soluções para necessidades já existentes das empresas como desenvolver aplicações nas mais diversas áreas possíveis, contribuindo com a criação de novos negócios e de novas perspectivas para a matriz produtiva de Caxias e da região”, aponta Piazza. De tal forma, de maneira detalhada o seminário abordará o uso industrial e as aplicações do grafeno no cotidiano, as perspectivas futuras de utilização do material e de como essas novas aplicações podem contribuir para a expansão da economia regional.

SAIBA MAIS

O que é o Grafeno

– O grafeno é uma das formas alotrópicas do carbono, assim como o diamante, o carvão e o grafite, do qual é oriundo, caracterizando-se pela organização hexagonal dos átomos. Foi isolado pela primeira vez em 2004, na Inglaterra, por Andre K. Geim e Konstantin S. Novoselov, em uma pesquisa que ganhou o Prêmio Nobel de Física.

– Caracteriza-se por ser um material de elevada transparência, leve, maleável, resistente ao impacto e à flexão, ótimo condutor de calor e de eletricidade, entre outras características.

– Por ser uma tecnologia disruptiva, o grafeno tende a competir com tecnologias e substituir materiais que já tem décadas de uso. Seu uso permitirá desenvolver novos materiais, com elevadíssima resistência mecânica, capacidade de transmissão de dados e economia de energia.

– Como material de alta engenharia, suas aplicações se voltam para a nanotecnologia, na produção de chips de computador, telas e displays LCD e touchscreen de televisores, computadores e celulares, componentes eletrônicos, entre outras

– Na UCS, as pesquisas desenvolvidas até o momento envolvem aplicações poliméricas, eletrônicas e de segurança militar. Por meio do seminário será iniciada a prospecção, junto ao empresariado regional, para o levantamento de potencialidades no uso industrial

Propriedades físicas:

– O grafeno é o material mais leve e resistente do mundo, superando até mesmo o diamante. Para se ter uma ideia, uma folha de grafeno de 1 metro quadrado pesa 0,0077 gramas e é capaz de suportar o peso de até 4 kg.

– Também é o material mais fino que existe (da espessura de um átomo, ou 1 milhão de vezes menor que um fio de cabelo).

– É, ainda, um material com elevada condutividade elétrica. Isso porque os elétrons se movem através do grafeno praticamente sem nenhuma resistência e aparentemente sem massa, o que faz com que ele transporte eletricidade de forma muito rápida, eficiente e precisa.

PROGRAMAÇÃO:

O QUE: Seminário Grafeno: Uso Industrial, Aplicações e Perspectivas

QUANDO: dia 14 de junho, quintafeira, das 14h às 17h

ONDE: Sede administrativa do TecnoUCS, no Bloco 59 do campus-sede da UCS

PÚBLICO: empresários, representantes de entidades empresariais, sindicatos e lideranças regionais convidadas.

PALESTRANTES:

– Prof. Dr. José Augusto Pereira Brito, diretor do MackGraphe – Centro de Pesquisas Avançadas em Grafeno, Nanomateriais e Nanotecnologia – da Universidade Presbiteriana Mackenzie de SP

– Prof. Dr. Ricardo Vinicius Bof de Oliveira, pesquisador do Centre for Advanced 2D Materials, da Universidade nacional de Singapura

– Prof. Dr. Ademir José Zattera, coordenador do Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Processos e Tecnologias da UCS

– Prof. Dr. Otávio Bianchi, professor pesquisador dos Programas de Pós-Graduação em Engenharia e Ciência dos Materiais e em Ciências da Saúde

– Prof. Ms. Tiago Cassol Severo, doutorando em Nanotecnologia e coordenador do Núcleo de Apoio ao Ensino de Física do Campus da Região dos Vinhedos da UCS

COORDENAÇÃO:

– Prof. Dr Diego Piazza, professor pesquisador do Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Processos e Tecnologias e coordenador do Laboratório de Polímeros da UCS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *