Neymar volta, muda o jogo, e Brasil vence a Croácia antes da Copa do Mundo

Próximo compromisso da Seleção será diante da Áustria, no domingo

Neymar está de volta. E ao melhor estilo. Depois de três meses longe dos gramados, o camisa 10 da Seleção abriu o caminho da vitória do Brasil sobre a Croácia. Com golaço ao seu estilo, driblando três marcadores, Neymar fez um e viu Firmino marcar o segundo, já nos acréscimos em Anfield, estádio do Liverpool, na Inglaterra, neste domingo. O próximo desafio do Brasil será diante da Áustria, em Viena, no próximo domingo, o último antes.

Tite confirmou o que já havia sendo especulado: o retorno de Thiago Silva ao time titular, apesar de Marquinhos, do PSG, ter jogado na posição em grande parte das Eliminatórias da Copa do Mundo. Apostou em Fernandinho, no lugar de Neymar, pela esquerda e Paulinho na direita, enquanto Casemiro ajudava na proteção da zaga. À frente, a linha de três era composta por Philippe Coutinho, Gabriel Jesus, centralizado, e Willian, pela esquerda, de onde surgiram as (poucas) chances do Brasil.

Com dificuldade na armação, logo nos primeiros minutos de jogo no Anfield, casa do Liverpool, na Inglaterra, a Seleção de Tite viu os brasileiros entoarem um “eu sou brasileiro com muito orgulho, com muito amor” das arquibancadas, logo aos cinco minutos de jogo.

Mas a primeira boa chance veio da Croácia aos oito minutos, com cobrança de escanteio de Modric pela direita e Lovren cabeando à direita do gol de Alisson, raspando a trave. Já o primeiro susto aconteceu pelo lado brasileiro. Thiago Silva dominava a bola quando recebeu um carrinho de Kromaric, na altura do joelho. O zagueiro precisou ser atendimento, Geromel e Marquinhos foram ao aquecimento, mas o titular conseguiu retornar normalmente ao jogo.

O Brasil conseguiu finalizar só aos 22 minutos de jogo, tamanha era a dificuldade de transição do meio-campo. Miranda fez passe vertical e achou Philippe Coutinho pela ponta esquerda. O chute a meia distância, típico do meia, desta vez, saiu por cima, longe do gol.

A chance do Brasil mais clara veio com Willian, também pudera, o único que não teve medo de se expor às vésperas da Copa do Mundo. Com a marcação mais alta, já nos últimos quinze minutos do primeiro tempo, Willian recebeu na área e chutou cruzado. A bola chegou a passar pelo goleiro, mas Vrsaljko tirou quase na linha.

Com o 0 a 0 no placar, erros defensivos e pouca criação no meio-campo, sem que Gabriel Jesus conseguisse aparecer na partida, Tite trocou para a etapa final. Também para dar ritmo ao seu camisa 10 antes da estreia contra a Suíça, dia 17 de junho. Depois de três meses longe dos gramados, após uma fratura no pé direito em jogo pelo PSG, Neymar voltou.

A saída de Fernandinho deixou o time mais solto, trocando passes e obrigando a Croácia marcar baixo. Coutinho foi deslocado para dentro enquanto Neymar aparecia pelo lado esquerdo.

Tite aproveitou o segundo tempo para mexer no time e preservar nomes como Marcelo, que disputou a final da Liga dos Campeões semana passada, e Gabriel Jesus, com pouco aproveitamento no jogo. Este segundo, substituído por Firmino, levando a torcida que compareceu ao Anfield neste domingo à loucura. O atacante vive boa fase com a camisa 9 do Liverpool.

Neymar, ao seu estilo, mudou o jogo. Recebeu de Coutinho, que havia sido acionado por Willian. Driblou um, dois, três marcadores e, de dentro da área, chutou firme, sem chance para o goleiro da Croácia. A comemoração mostrou o respeito à comissão técnica de Tite. Depois de abraçar os companheiros, o camisa 10 dirigiu-se ao médico Rodrigo Lasmar e o agradeceu.

Nos minutos finais, Tite ainda apostou no ingresso de Fred e Taison nos lugares de Philippe Coutinho e Willian. Os crias da base do Inter, porém, pouco conseguiram fazer. Aos 41, de novo ele. Neymar, em cobrança de falta da intermediária, a bola chegou a fazer uma curva e raspou ao gol de Subasic.

Já nos acréscimos, Firmino coroou uma vitória que começou com Neymar. Casemiro lançou Firmino, dentro da área. O camisa 9 do Liverpool, muito aplaudido desde o momento que foi chamado por Tite, dominou e chutou por cima do goleiro da Croácia: o 2 a 0 veio, embora a a Seleção tenha encontrado muita dificuldade no primeiro tempo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *