Nos pênaltis, Brasil bate São José e está na grande final do Gauchão 2018.

NA RAÇA, NA GARRA E NA HISTÓRIA

Sem dúvidas, daria um roteiro de filme a noite desta quarta (28), no estádio Bento Freitas. Com sofrimento, muito suor e a raça tradicional rubro-negra, o Brasil viu a Maior e Mais Fiel dar um show nas arquibancadas. Viu, também, a vaga na final do Gauchão chegar depois de 63 anos. Nos pênaltis, sob coro de Pitol, Pitol, Pitol, o Xavante bateu o São José e está na decisão do Campeonato Gaúcho 2018, contra o Grêmio. O primeiro jogo é no domingo (1), na Arena do Grêmio, já a grande decisão é no dia 8 de abril, no Caldeirão.

Depois de empatar em 1 a 1 em Porto Alegre, o Brasil queria fazer história no Bento Freitas. Desde cedo, a Maior e Mais Fiel chegava ao Caldeirão e, seja no entorno, seja dentro do estádio, transpirava emoção, vibração e a certeza da vaga. Com a bola rolando, o Brasil teve chance logo no primeiro minuto, quando Alisson cabeceou para defesa de Fábio. Aos 6, Heverton aproveitou sobra e chutou, Leandro Leite desviou de cabeça e o goleiro do Zequinha mais uma vez defendeu.

Éder Sciola, aos 7, cruzou na medida para Léo Bahia, mas Fábio saiu do gol e evitou a conclusão do camisa 9 Xavante. Aos 14, Valdemir fez boa jogada e bateu. A bola passou pelo lado do gol. Aos 18, a história do jogo começou a ganhar um tom dramático. Clayton roubou bola, avançou e tocou na saída de Marcelo Pitol.

O Brasil não se abateu e aos 26, Heverton aproveitou cruzamento pra área e cabeceou. Fábio mais uma vez defendeu. Aos 42, Leandro Camilo subiu muito alto e cabeceou para fora. Aos 45, um lance sacudiu ainda mais a Maior e Mais Fiel. Artur cruzou da esquerda, Leo Bahia concluiu, Fabio fez um milagre e Everton Alemao afastou quando dois atletas rubro-negros ficavam de frente para o gol.

O técnico Clemer promoveu uma alteração no intervalo. E foi o próprio Lourency quem, aos 2 minutos, aproveitou cobrança rápida de falta de Éder Sciola e bateu por cima. Aos 9, ele gingou, driblou a marcação e bateu. A bola passou na frente do gol de Fábio e saiu pela linha de fundo. Aos 16, bola invertida e Lourency bateu com perigo. Era o anúncio de que o Lourency balançaria as redes.

E balançou. Aos 18, Alisson Farias fez boa jogada e chutou, a bola bateu na zaga do São José e sobrou para Lourency. Dessa vez não teve erro. Bola no fundo da rede, Bento Freitas pulsando de tanta vibração e Brasil vivo no Gauchão.

O jogo se encaminhava para os pênaltis quando a história quase foi diferente: Ednei, aos 49 minutos da etapa final, avançou e bateu de longe, com muito efeito. A bola tinha endereço, mas Fábio, mais uma vez, evitou o gol Xavante com um verdadeiro milagre. Decisão nos pênaltis e apreensão no Bento Freitas.

Grupo de jogadores comemora a vaga na final do estadual. Foto: Jonathan Silva
Grupo de jogadores comemora a vaga na final do estadual. Foto: Jonathan Silva

No duelo de penalidades, o São José começou cobrando e marcando, com o goleiro Fábio. Ednei cobrou a primeira para o Brasil e fez. Rafinha bateu para o São José e acertou a trave, com Pitol chegando na bola. Lourency marcou o segundo Xavante. João Pedro recolocou o São José na disputa. Depois, foi a vez de Matheus Lima devolver a vantagem Xavante. Na quarta série de cobranças, Everton Alemão fez para o São José e Alisson Farias balançou para o Brasil. Na última série, de um lado Rafael Porcellis. De outro, Leandro Leite. Entre eles, Marcelo Pitol. Porcellis bateu, Pitol voou na bola, defendeu a cobrança e, 63 anos depois, recolocou o Brasil na decisão do Gauchão.

Agora, o time do técnico Clemer se prepara para os dois jogos decisivos. No domingo (1), na Arena, o primeiro duelo contra o Grêmio. No dia 8, no estádio Bento Freitas e com a certeza de casa cheia, a grande decisão do Gauchão 2018.

Ficha técnica:

Brasil: Marcelo Pitol, Éder Sciola, Leandro Camilo, Heverton, Artur, Leandro Leite, Valdemir (Matheus Lima), Mossoró (Ednei), Alisson Farias, Calyson e Leo Bahia (Lourency). Técnico: Clemer.

São José: Fábio, Marcio Lima, Everton Alemao, Bruno Jesus, Marcel, Tiago Pedra, Felipe Guedes, Clayton (Rafael Porcellis), Rafinha, Matheuzinho (João Pedro) e Marcio Jonatan (Kelvin). Técnico: Rafael Jacques.

 Gols: Lourency, aos 18min2T (B); Clayton, aos 18min1T (S).

 Cartões Amarelos: Leandro Leite, Leandro Camilo e Lourency (B).

publicidade:

D'Homem BarberClub

Posted by Sabe Caxias on Wednesday, March 28, 2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *