Brasil de Pelotas e São José empatam na partida de ida da semi do Gaúcho

Na noite deste domingo, o São José recebeu o Brasil de Pelotas, no Passo D’Areia, em partida válida pela ida das semifinais do Campeonato Gaúcho. Aproveitando a grama artificial, sua principal arma, os mandantes foram superiores durante o primeiro tempo, mas só abriram o placar no último lance, com o goleiro Fábio convertendo cobrança de pênalti. No segundo tempo, o São José seguiu melhor, porém, esbarrou na pouca eficiência de suas finalizações e na grande atuação do goleiro Marcelo Pitol. Nos acréscimos, em uma de suas poucas subidas ao ataque, o Brasil de Pelotas empatou com o zagueiro Heverton e deu números finais a partida: 1 a 1.

A partida de volta da semifinal está programada para a próxima quarta-feira, no Bento de Freitas, às 19h30.

O Jogo

Jogando em um gramado artificial, o Brasil de Pelotas iniciou a partida buscando manter a posse de bola para se habituar. Conhecedor do campo, o São José criou a primeira chance de perigo. Dudu Mandai avançou pela ponta esquerda ofensiva e cruzou para Márcio Jonathan finalizar, a bola desviou na zaga e assustou o goleiro Marcelo Pitol.

Os mandantes estavam melhores e criaram duas oportunidades em sequência. Aos 18, Kelvin recebeu dentro da área e, quase sem ângulo, finalizou forte para boa defesa do arqueiro. No lance seguinte, foi a vez de Matheusinho perder boa chance. O meio-campista recebeu cruzamento e bateu mascado para outra intervenção do goleiro.

O São José jogou no ataque durante quase todo o primeiro, mas só abriu o placar no último lance. Dudu Mandai foi derrubado por Mossoró na área e o juiz assinalou pênalti. Na cobrança, o goleiro Fábio bateu forte, no canto direito, para abrir o placar.

O Zequinha voltou melhor na segunda etapa, e criou uma chance de gol no primeiro minuto. Em cobrança de falta, Leandro Camilo tocou para a própria meta e Marcelo Pitol teve que se esticar todo para espalmar a bola. Aos 11, Clayton cruzou para Tiago Pedra desviar e obrigar o goleiro do Xavante a fazer outra grande defesa. No lance seguinte, foi a vez de Éverton Alemão cobrar falta forte e exigir outra boa intervenção do arqueiro.

O São José manteve o ímpeto ofensivo, mas não conseguiu criar até os 35 minutos, quando Matheusinho deixou Clayton em ótima posição para finalizar, porém, o atacante bateu por cima do gol. No ataque seguinte, foi a vez de Kelvin perder boa chance cara a cara com o goleiro. Como diz a máxima “quem não faz, toma”, o Brasil de Pelotas empatou nos acréscimos. Após cruzamento na área, a zaga desviou para trás e o zagueiro Heverton chutou para o fundo das redes, dando números finais a partida: 1 a 1.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *