Luciano Huck volta a afirmar que não vai disputar a Presidência

Em seu perfil no Facebook, apresentador rejeita as especulações surgidas após sua participação no ‘Domingão do Faustão’ e diz: ‘não sou candidato a nada’

O apresentador Luciano Huck, da TV Globo, reafirmou nesta quarta-feira, por meio de postagem em seu perfil no Facebook, que não é pré-candidato à Presidência da República na eleição deste ano. Ele já havia anunciado a desistência no dia 27 de novembro, mas as especulações voltaram após ele ter participado do programa Domingão do Faustão do último domingo, 7, quando falou sobre os problemas do país e as soluções que imagina para combatê-los.

“No último domingo participei, ao lado da Angélica, do Domingão do Faustão, programa comandando por Fausto Silva, por quem tenho enorme respeito, admiração e amizade, e onde já estive inúmeras vezes. Os ecos da nossa participação seguem reverberando…no palco além de responder a perguntas do público, conversamos sobre a situação política do país.
Como é um assunto sobre o qual poucas vezes opinei na TV, especulações de todo tipo voltaram a circular em torno do meu nome”, escreveu Huck no post (veja abaixo).

“Em tempos de terra arrasada na política brasileira, muita gente ouve o que quer, e não o que foi dito. Assim sendo, vale repetir: como já me posicionei anteriormente, não sou candidato a nada. Sigo de onde estou tentando ser uma voz potente apoiando fortemente a tão necessária e esperada renovação politica no Brasil”, completou.

Huck disse que vai continuar contribuindo com o debate político por meio de movimentos cívicos onde já atua, como o Agora e o Renova BR, que, segundo ele, “buscam oxigenar a política brasileira com novas cabeças, novas ideias e, principalmente, novas práticas”.  “Que venham novos tempos pela frente”, afirmou.

Apesar de as visões de Huck sobre o Brasil e a política terem ido ao ar nesta semana, sua participação foi gravada no dia 11 de novembro, ou seja, pouco mais de duas semanas antes de ele ter anunciado que não era mais candidato, em artigo publicado pelo jornal Folha de S. Paulo. A informação foi revelada pelo portal UOL.

Reação

A participação no Faustão fez o PT, por meio de seus líderes na Câmara, Paulo Pimenta (RS), e no Senado, Lindbergh Farias (RJ), entrar com uma representação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) contra Huck, Fausto Silva e a TV Globo pedindo a investigação de suposto abuso de poder econômico e dos meios de comunicação, além de crime eleitoral.

Na representação, os líderes petistas afirmam que “durante vários minutos em que o casal foi entrevistado e respondeu, em cadeia nacional, a perguntas do apresentador Fausto Silva, da plateia e de populares nas ruas, o que se viu foi a demonização da atual política, dos políticos, dos pré-candidatos ao cargo presidencial e, de forma subliminar, a exaltação da pré-candidatura de Luciano Huck, como sendo algo de novo capaz de mudar a realidade vigente e trazer a ‘felicidade’ esperada pelo sofrido povo brasileiro”.

TV Globo

Em nota, a emissora rebateu a acusação. “A TV Globo cumpre rigorosamente a legislação eleitoral e tem uma política interna sobre eleições ainda mais rigorosa do que a lei. No período que antecede anos eleitorais, conversamos com diversos profissionais do nosso casting para relembrá-los sobre as regras que, entre outras restrições, impedem que contratados da emissora que desejem se candidatar permaneçam no ar em qualquer programa”, afirmou.

Sobre a acusação dos líderes petistas de que tenta emplacar Huck como seu candidato oficial, a Globo  disse que “reitera que não apoia qualquer candidato e que se limitará a realizar a cobertura jornalística das eleições de 2018, seguindo as regras de seus princípios editoriais”.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *