COM FUTEBOL ENVOLVENTE E GOLEADA EM GUAYAQUIL, GRÊMIO VENCE O BARCELONA NO PRIMEIRO JOGO DA SEMIFINAL DA LIBERTADORES

Com gols de Luan (2X) e Edilson, Tricolor deu show e construiu boa vantagem para o jogo de volta, na Arena

Uma noite de fortes emoções para os gremistas espalhados pelo mundo. O Grêmio foi a campo para disputar o primeiro jogo da semifinal da Conmebol Libertadores Bridgestone e mostrou tudo o que se esperava da equipe. Deus um show de futebol, mostrou garra e vontade de conquistar o tri da América. Encarou o Barcelona de Guayaquil e venceu pelo placar de 3 a 0, construindo boa vantagem para o jogo de volta, que ocorre na próxima quarta-feira, 1, na Arena.

Logo cedo, aos 7 minutos, os Tricolor abriu o marcador com Luan. A jogada se desenhou pela esquerda, com Bruno Cortez cortando a marcação e cruzando na área. A bola desviou na zaga e sobrou para o camisa 7, que chegou e mandou para o fundo das redes. O segundo gol gremista veio de Edilson, aos 20’, que cobrou uma falta da intermediária de ataque, pela meia esquerda, mandando no canto direito de Banguera.

A segunda etapa iniciou com os donos da casa pressionando, tanto que Marcelo Grohe fez uma de suas mais difíceis defesas, depois de uma finalização quase a queima roupa de Ariel. Mas nada parou o time comandado por Renato Portaluppi, que aos 6 minutos marcou o terceiro gol, com Luan, novamente. Edilson recebeu passe, fez uma baita jogada, foi a linha de fundo, driblou seu marcador e cruzou para o camisa 7, no meio da área. O atacante chegou e mandou a direto para o fundo da meta equatoriana.

Edilson, por lesão, foi substituído por Léo Moura, assim como Jailson por Michel. A última alteração foi feita e Lucas Barrios deu lugar a Cícero, estreando com a camisa azul, preta e branca.

Foi um jogo de encher os olhos de qualquer torcedor gremista. Agora a decisão é na Arena, na próxima quarta. O Tricolor chega em Porto Alegre nesta quinta-feira e inicia a preparação para o confronto final desta fase.

Escalação: Marcelo Grohe, Edilson, Geromel, Kannemann, Bruno Cortez, Jailson, Arthur, Ramiro, Luan, Fernandinho, Lucas Barrios.

Banco: Paulo Victor, Léo Moura, Bressan, Marcelo Oliveira, Michel, Cícero e Everton.

A arbitragem foi comandada por Néstor Pitana, auxiliado por Hernán Maidana e Juan Pablo Belatti.

publicidade:

O jogo:

Primeiro Tempo

Com menos de um minuto da partida, os donos da casa já ameaçaram, descendo pela esquerda. Ariel bateu de primeira, mas mandou longe. Em resposta, o Tricolor chegou pela direita, com Luan chutando cruzado, mas o goleiro fez a defesa, espalmando. Barrios ainda tentou pegar o rebote, mas a zaga afastou o perigo.

Aos 4 minutos, o Barcelona avançou novamente pela esquerda, mas Geromel cortou. Em seguida, Ariel arrematou de longa distância, mas bateu fraco, o que facilitou a defesa do goleiro Marcelo Grohe.

Os equatorianos seguiram pressionando, agora com Vera, que ganhou de Geromel, invadiu a área e chutou, mas pra fora. E o Tricolor respondeu a altura. Pela esquerda, Bruno Cortez carregou, cortou a marcação e cruzou. A bola desviou na zaga e sobrou para Luan, que chegou e mandou para o fundo das redes, aos 7 minutos.

Dois minutos depois, o Barcelona chegou com cobrança de escanteio, mas a zaga gremista afastou no primeiro poste. A sobra ficou com os donos da casa, que buscaram trabalhar no meio campo, trocando passes, mas o Grêmio se postou na defesa e cortou.
Aos 13 minutos, o time de Guayaquil ameaçou com Velasco, acionado na direita. Ele cruzou, mas Grohe saiu e fez a defesa.

Outra boa chance gremista saiu de uma jogada de Luan, acionando Jailson – a bola chegou até Ramiro, que chutou, mas marcação cortou pra escanteio. Na cobrança, Fernandinho recebeu e bateu cruzado, mas Banguera defendeu.

Os mandantes chegaram com uma cobrança de falta. Damián Díaz cobrou no canto direito da meta gremista, mas Grohe fez a defesa, com tranquilidade. O Grêmio também teve sua chance na intermediária de ataque, pela meia esquerda. Aos 20’, Edilson mandou uma bomba, no canto direito de Banguera, marcando o segundo gol gremista. Golaço, por fora da barreira.

Buscando reagir, Esterilla tentou jogada pela direita, mas chutou mal e a bola se perdeu pela linha de fundo. Aos 30’, uma falta a favor dos adversários. Damián cobrou uma falta, mas a zaga cortou. Em seguida, depois de trabalhar a bola pela da direita, Díaz cruzou com perigo a bola na área. Grohe saiu, tirando do atacante e afastando o perigo.

Aos 34’, os donos da casa tentaram passar pela marcação gremista. Ariel invadiu a área, mas foi barrado por Kannemann e caiu, pedindo pênalti, mas não era infração.

Pressionando, o Barcelona teve uma oportunidade em cobrança de escanteio, mas Grohe saiu de soco e cortou o perigo.

Luan e Barrios tabelaram, tentando chegar novamente, mas o último passe saiu errado e o centroavante não conseguiu o domínio.

Jogo finalizou aos 47’.

Segundo Tempo

O Grêmio voltou a campo com a mesma formação.

Antes do primeiro minutos, pelo lado esquerdo, Caicedo chegou ameaçando, cruzando na área. Na marca penal, Damián tentou de calcanhar, mas Marcelo Grohe, atento, saiu para fazer a defesa.

O Grêmio também chegou. Fernandinho recebeu na esquerda e serviu Barrios, que tentou finalização, mas a zaga segurou. Em resposta, os equatorianos quase marcaram, mas foram impedidos por um milagre de Marcelo Grohe. O lateral equatoriano fez um cruzamento da direita, Damián Díaz desviou e a bola sobrou para Ariel, que finalizou. O arqueiro gremista fez uma grande defesa, salvando o Tricolor, aos 4 minutos.

E o Grêmio chegou ao seu terceiro gol com uma uma baita jogada pela direita. Edilson recebeu, foi a linha de fundo, driblou seu marcador e cruzou para Luan, no meio da área. Pela segunda vez em Guayaquil, o atacante chegou arrasador, mandando para o fundo das redes, aos 6 minutos.

Os equatorianos tentaram de novo, com Damián Díaz, que cruzou na área, mas a zaga foi firme com Geromel, que cortou. Em seguida, foi a vez do Tricolor ameaçar e tentar o quarto tento. Pela direita, Fernandinho driblou a marcação, foi a linha de fundo, mas acabou barrado pela defensiva, que cortou para escanteio.

Substituição: Saiu Edilson (por lesão), entrou Léo Moura, aos 14’.

Chance adversária: Caicedo desceu pela direita, foi a linha de fundo, ganhou da marcação e cruzou para trás, para Damián, que chutou de primeira, mas mandou por sobre a meta, longe de Marcelo Grohe.

O Grêmio gostando do jogo chegou de novo, aos 16’. Barrios tocou para Jaílson, que chutou, mas carimbou Arreaga e a bola saiu a escanteio. Em seguida, Arthur fez um lançamento para Luan, mas Banguera segurou firme. Descendo pela esquerda, Cortez foi a linha de fundo e cruzou, mas zaga mandou a escanteio.

Aos 19’, da direita, Léo Moura fez um cruzamento na pequena área, Lucas Barrios tentou bater de chapa, mas o paraguaio estava bem marcado e a bola saiu pela linha de fundo.

Os mandantes tentaram com Damián Díaz, passando por Jailson. O equatoriano acionou Caicedo, mas Geromel cortou de cabeça; Na cobrança de escanteio, Diáz colocou no área, mas Jailson fez o corte e afastou o perigo.

Com 28’ de bola rolando, Marcos Caicedo tocou para Ayovi, que girou e chutou a gol, mas a bola ficou com Geromel. Dois minutos depois, um escanteio a favor dos mandantes. A defesa afastou a bola que foi lançada no meio da área.

Substituição: Saiu Jailson (lesão), entrou Michel, aos 31’.

Aos 36’, Caicedo avançou pela esquerda e cruzou, mas em cima da marcação de Léo Moura. O Grêmio, em grande contra-ataque, saiu em velocidade com Léo Moura. O lateral cruzou na área, Luan dominou e chutou colocado, mas a bola foi sobre a meta adversária. No lance seguinte, Arthur serviu Ramiro, na esquerda, mas o volante deu um tapa em direção ao canto esquerdo. Por detalhe o Tricolor não chegou ao quarto gol.

Substituição: Saiu Lucas Barrios e entrou Cícero, estreando pelo Tricolor, aos 36’.

O Barcelona arrematou de longe com Díaz, que mandou longe do gol de Marcelo Grohe, sem perigo.

Aos 38’, de pé em pé, o Grêmio chegou novamente. Depois de trocar passes por mais de um minutos, o Tricolor chegou com autoridade até a linha de fundo; Cortez recebeu passe e cruzou, mas a defesa mandou a escanteio. No lance seguinte, Fernandinho cobrou falta da esquerda, colocou na boca do gol, mas a zaga cortou.

O Grêmio de novo no campo de ataque. Depois de boa trama, Ramiro serviu Cícero, que deu passe para Barrios. O centroavante devolveu e o volante chutou, mas o goleiro equatoriano defendeu. Em resposta, o time de Guayaquil tentou se lançar em contra-ataque, chegou à área, mas Grohe saiu e fez a defesa.

 

Jogo finalizou aos 49’.

Público: 36.803 torcedores.

Fotos: Lucas Uebel | Grêmio FBPA


Conmebol Libertadores Brigestone – Semifinal

Placar: Barcelona de Guayaquil  0 X 3  Grêmio
Local: Monumental de Barcelona
Data: 25.out.2017

Gols:  Edilson, Luan(2)

Escalação Grêmio
Marcelo Grohe
Edilson
Geromel
Kannemann
Bruno Cortez
Jailson
Arthur
Ramiro
Luan
Fernandinho
Lucas Barrios  
Entrou Saiu
Léo Moura Edilson
Michel Jailson
Cícero Lucas Barrios
Escalação Barcelona de Guayaquil
Banguera
Arrega
Caicedo
Oyola
Velasco
Minda
Luis
Esterilla (Ayoví)
Díaz
Vera (Caicedo)
Ariel (Castillo)
Reservas
Ayoví
Mena
Lanza
Calderon
Castillo
Erick
Caicedo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *