AGORA É SEMIFINAL. NA RAÇA, GRÊMIO VENCE O BOTAFOGO EM UM JOGO TÍPICO DE LIBERTADORES

Com gol de Lucas Barrios, Tricolor bateu o time carioca por 1 a 0

Diante de um público de 50.517 torcedores, o Grêmio encarou o Botafogo na Arena, pelo segundo jogo das quartas de final da Conmebol Libertadores Bridgestone. Na raça, na garra e na vontade de buscar o tricampeonato, venceu o time carioca por 1 a 0.

A tensão estava presente nos 45 minutos iniciais, o que resultou em um jogo muito disputado, com ambas equipes chegando várias vezes com perigo ao ataque. Os cariocas vieram com a proposta de marcar e pressionar a saída de bola gremista. A melhor chance do Grêmio saiu dos pés de Fernandinho, aos 21′, que colocou uma bola na trave. O Fogão também criou um lance semelhante dois minutos depois – Roger acertou o poste. Renato viu-se obrigada a fazer a primeira alteração, aos 36 minutos, quando tirou Léo Moura para colocar Everton.

O Tricolor começou pressionando o time visitante no segundo tempo. Antes do primeiro minuto já sofreu uma falta na esquerda. Fernandinho cobrou, colocando a bola na cabeça de Michel, que desviou. A bola morria no ângulo esquerdo de Gatito Fernandez, que tirou com ponta dos dedos. O jogo ficou nervoso, mas o Grêmio conseguiu colocar a bola no chão e fazer ela rodar. Aos 17 minutos, em cobrança de falta, Edílson cruzou na área, na cabeça de Lucas Barrios, que subiu e mandou no canto direito da meta do goleiro paraguaio, que não teve nenhuma chance de defesa. O técnico Renato fez suas duas últimas substituições: Jailson ocupou o lugar de Lucas Barrios e Luan, recuperado de lesão, o lugar de Ramiro.

Com a vitória, é Grêmio nas semifinais da Libertadores da América. Enfrenta o Barcelona de Guayaquil, no final de outubro e início de novembro.

Escalação: Marcelo Grohe, Edilson, Geromel, Kannemann, Bruno Cortez, Michel, Arthur, Ramiro, Léo Moura, Fernandinho e Lucas Barrios.

Banco: Paulo Victor, Bressan, Kaio, Jailson, Luan, Miky Arroyo e Everton.

A arbitragem do jogo foi comandada por Patrício Loustau, auxiliado por Juan Belatti e Ezequiel Brailovsky, trio argentino.

publicidade:

O jogo:

Primeiro Tempo

A saída de jogo foi do Botafogo.

A primeira grande oportunidade foi gremista. Aos 4 minutos, depois de saída de jogo errada dos visitantes, Bruno Cortez dominou e arrematou de longe, mandando com muito perigo em direção a meta de Gatito Fernandez. A bola passou raspando a trave e saiu a linha de fundo.

Já o time carioca tentou pela esquerda com Victor Luis, mas a defesa tricolor tirou para escanteio. O lateral fez a cobrança, colocando a bola na área. Bruno Silva finalizou de calcanhar, Marcelo defendeu e ela sobrou para Igor Rabello, que chutou. Houve o desvio na zaga e saiu a escanteio.

Os gremistas responderam com Fernandinho, que recebeu pela esquerda, driblou um marcador e quando passava pelo segundo jogador, foi derrubado, mas nada assinalado pela arbitragem.

Com 13 minutos de bola rolando, Fernandinho recebeu passe de Ramiro, avançou pelo meio e de perna esquerda, mandou uma bomba, mas para fora. Outra vez no ataque, agora Cortez trabalhou com Fernandinho, mas ao cruzar, o lateral foi bloqueado e a bola se perdeu pela linha de fundo. Escanteio. Na cobrança, Léo Moura colocou na área, mas a defensiva afastou.
O Botafogo também ameaçou e aos 17 minutos, João Paulo lançou Roger, que apenas tentou desviar a bola. Grohe defendeu. Em seguida, o Fogão teve outra chance com uma falta próxima a meia lua da grande área. A bola bateu na barreira e Edilson completou, afastando pela lateral.

Aos 20 minutos, uma bola na trave. Depois de cobrança lateral de Bruno Cortez, Barrios desviou de cabeça no primeiro poste, ajeitando para Fernandinho, que girou o corpo e finalizou. A bola explodiu na trave.

Os cariocas chegaram com Pimpão, que conseguiu recuperar a bola depois de erro gremista, foi a linha de fundo, cortou a marcação e chutou. Grohe defendeu em dois tempos. No lance seguinte, da direita, Roger avançou e mandou na trave. Tentando parar os gremistas, os visitantes acabaram cometendo faltas fortes. Uma delas foi de Igor Rabello, que deu um carrinho por trás em Lucas Barrios no campo de defesa tricolor. O paraguaio ficou caído no gramado e precisou de atendimento.

Pela esquerda, aos 29 minutos, Fernandinho e Bruno Cortez tabelaram, tentando criar a jogada, mas o último passe do atacante foi muito forte e a bola saiu a linha de fundo.

Parando uma jogada adversária, Geromel acabou amarelado. Na cobrança da falta, Victor Luis mandou direto a meta gremista, Grohe fez grande defesa e no Roger tentou o rebote. Mesmo impedido, foi na bola, mas Bruno Cortez já fazia a proteção.

Recuperando a bola no meio-campo, o Botafogo se lançou ao ataque em jogada rápida. Michel cortou pra escanteio. Depois da cobrança e Grohe afastar, Léo Moura partia para o ataque, livre, mas foi derrubado com falta de João Paulo.

Aos 36 minutos, Renato providenciou a primeira substituição. Tirou Léo Moura, entrou Everton.

Os cariocas chegaram novamente aos 38′, com um chute de fora da área, depois de tabela de Roger e João Paulo, o atacante finalizou a gol, por sorte, foi por sobre a meta tricolor.

Já os gremistas tiveram uma falta a seu favor da intermediária, pela meia direita. A bola foi colocada na área, mas afastada pela zaga. Em seguida, Fernandinho e Everton fizeram boa jogada, mas mais uma vez a defensiva cortou e mandou pela lateral.

O Grêmio se manteve no ataque. Bruno Cortez cobrou lateral dentro da área, a bola ficou viva, Igor Rabello afastou com um lance duvidoso, em que teria escorado com a mão, mas nada assinalado. Em seguida, Fernandinho recebeu de Geromel e, de longe, chutou a gol. A bola passou muito perto da meta defendida por Gatito.
O Fogão desceu pela direita, com Arnaldo, que cruzou, a bola passou por toda a área e sobrou para Victor Luis, que tentou colocar novamente na área, mas foi bloqueado por Fernandinho. Em seguida, Matheus Fernandes recebeu passe de Lindoso e arriscou, mandando por cima da meta de Marcelo Grohe.

Aos 45 minutos, foi a vez do Grêmio chegar com perigo. Everton recebeu na esquerda, dominou e chutou rasteiro, mas mandou pra fora.

Jogo finalizou aos 47 minutos.

publicidade:


Segundo Tempo

O Grêmio voltou a campo com a mesma formação que encerrou a primeira etapa e teve a saída de bola.

Antes do primeiro minuto já sofreu uma falta na esquerda. Fernandinho cobrou, colocando a bola na cabeça de Michel, que desviou de cabeça. A bola morria no ângulo esquerdo de Gatito Fernandez, que tirou com as pontas dos dedos.

Os cariocas tiveram uma cobrança de escanteio aos 5′. João Paulo mandou na marca penal, Bruno Silva desviou de cabeça e Edilson mandou para o campo de ataque.

Aos 9 minutos, o Grêmio colocou a bola no chão e girou. Da esquerda, pelo meio e para a direita. Edilson recebeu o último passe e chutou cruzado. A bola bateu na rede, pelo lado de fora, depois de desvio em defensor. Na cobrança de escanteio, Fernandinho colocou na cabeça de Barrios que mandou a gol. Passou por sobre a meta de Gatito Fernandez.

Pela esquerda, o Fogão teve uma falta da esquerda. A bola foi direto a meta gremista. Marcelo Grohe e Bruno Silva subiram e se chocaram, mas o goleiro fez a defesa em dois tempos.

Aos 15 minutos, Edilson colocou a bola na área, Barrios deixou passar para Ramiro, que acionou Cortez na esquerda. O lateral chutou, mas Gatito fez a defesa. Em seguida, Fernandinho passava pela marcação de Igor Rabello, quando foi derrubado, na meia direita.
Na cobrança, aos 17 minutos, Edílson colocou certinho na cabeça de Lucas Barrios, que subiu e mandou no canto direito da meta, sem nenhuma chance de defesa do goleiro Gatito Fernandez.

O Fogão teve uma falta próximo a meia lua da grande área. João Paulo chutou e a bola desviou na defesa e saiu a escanteio. Na cobrança, novamente a bola foi colocada na área, Geromel afastou. Nova cobrança, a bola foi afastada e quando Edilson saia em contra-ataque, foi derrubado com falta.

Aos 24 minutos, o Grêmio teve outra falta. Da intermediária, Edilson mandou direto e a defesa desviou para escanteio. Fernandinho colocou na área, Kannemann cabeceou para baixo, a bateu em Michel e Gatito conseguiu impedir o segundo gol gremista.

Aos 30 minutos, o Botafogo tentou chegar com Guilherme, mas o atacante dividiu com Grohe, que ficou caído no gramado e precisou de atendimento.

Três minutos depois foi a vez de Fernandinho arrematar de longe. A bola passou à esquerda do goleiro Gatito Fernandez.

Substituição: Saiu Barrios, entrou Jailson, aos 36 minutos.

Aos 38′, Leo Valencia cobrou escanteio e a bola foi afastada pela zaga tricolor. Em uma sequência de cobranças, Leo colocou novamente na área para o desvio de cabeça de sem direção de Igor Rabello.

Em jogada de contra-ataque, Grêmio ia chegando com perigo, mas Igor Rabello conseguiu se recuperar e cortou pela lateral.

Os cariocas tiveram uma falta da intermediária pela meia direita, afastada mais uma vez pela defensiva tricolor.

Substituição: Saiu Ramiro, entrou Luan, aos 45 minutos.

O Fogão ainda tentou. Víctor Luis recebeu na intermediária e chutou, mas mandou longe do gol de Marcelo Grohe. De novo no ataque, agora Carli tentou finalização, mas Kannemann cortou.

Jogo finalizou aos 49 minutos.

Público total: 50.517 torcedores
Renda: R$ 2.341.147

Fotos: Lucas Uebel | Grêmio FBPA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *